ASSINE

Vídeo: passeio para ver as baleias Jubarte no litoral do ES

Todos os anos, até 30 mil Jubarte se abrigam na costa capixaba e por R$ 220 por pessoa é possível fazer um passeio que dura até 8h para vê-las de pertinho

Publicado em 30/08/2019 às 04h16
Atualizado em 02/09/2019 às 12h07

Anualmente, de junho a novembro, de 20 a 25 mil baleias migram para a costa do Espírito Santo para darem à luz e amamentarem seus filhotes. Neste mesmo período, podem acontecer novos acasalamentos mas as Jubarte, em sua maioria, se dedicam à família, deixando até de comer - se alimentam antes, em uma temporada que passam na Antártica.

O fato é que essas gigantes do mar, que chegam a medir 16 metros (!) de comprimento, encantam quem quer que seja com saltos, esguichos na superfície e até altas brincadeiras com golfinhos. Na costa capixaba, elas podem ser vistas com mais facilidade na faixa que vai de Aracruz, no Norte, até Vitória, onde um passeio turístico de avistamento de baleias é feito desde 2014, com o projeto Amigos da Jubarte.

Baleia Jubarte dá salto em dia de passeio para avistamento a cerca de 20 milhas da costa de Vitória, no Espírito Santo. Crédito: Leonardo Merçon/Projeto Amigos da Jubarte
Baleia Jubarte dá salto em dia de passeio para avistamento a cerca de 20 milhas da costa de Vitória, no Espírito Santo. Crédito: Leonardo Merçon/Projeto Amigos da Jubarte

No percurso, que parte do Cais dos Pescadores, na Praça do Papa, na Capital, uma embarcação que comporta até 30 pessoas segue até 22 milhas mar adentro. O passeio completo dura até 8h e a dica principal é que o visitante separe um dia para se divertir "al mare".

A convite da organização, a Gazeta embarcou na aventura na última quinta-feira (29) e viveu um pouco da experiência que é proposta. Saímos do local marcado às 7h e, por volta das 8h, já estávamos em um lugar que a qualquer momento uma baleia poderia ser vista.

Thiago Ferrari, um dos organizadores do projeto, financiado pela Vale, que acompanhou o passeio, explica que algumas Jubarte até se aproximam mais da costa, mas que o mais normal é vê-las a partir de 12 milhas da costa (nós chegamos até cerca de 19 milhas no percurso). É que, mais ou menos, a partir deste ponto chega a área chamada de quebra da plataforma continental. "Nessa região, a profundidade chega a atingir mil metros. As águas são mais calmas e elas gostam de ficar por ali, nessa transição", explica.

Thiago Ferrari, coordenador do projeto Amigos da Jubarte

É claro que o cunho do passeio é turístico, mas a gente acaba se preocupando bastante com a conscientização ambiental de quem nos visita. É importante as pessoas saberem que têm regras para observação de baleias e que temos que ter respeito com o meio ambiente marítimo e com os animais

As primeiras baleias que a reportagem avistou começaram a aparecer de forma tímida a partir das 13 milhas da costa. Elas ficaram mais exibidas quando atingimos entre 17 e 19 milhas. Além delas, vários golfinhos também deram o ar da graça e em vídeo até aparecem brincando com as grandalhonas.

Golfinho dá salto em dia de passeio para avistamento de baleias Jubarte a cerca de 20 milhas da costa de Vitória, no Espírito Santo. Crédito: Leonardo Merçon/Projeto Amigos da Jubarte
Golfinho dá salto em dia de passeio para avistamento de baleias Jubarte a cerca de 20 milhas da costa de Vitória, no Espírito Santo. Crédito: Leonardo Merçon/Projeto Amigos da Jubarte

Ao todo, os guias estimam que foram vistas 40 baleias e de 30 a 50 golfinhos. Apesar de o avistamento começar em meados de junho e julho, é no fim de agosto que as baleias são mais facilmente vistas. Isso porque é nessa ocasião em que elas chegam mais próximas da costa para darem à luz aos filhotes e amamentar. "Por ano, nascem de 2 mil a 3 mil baleias Jubarte no Espírito Santo", finaliza.

O PASSEIO

No Espírito Santo, as 11 agências que promovem o passeio de avistamento de baleia passaram por treinamento e são credenciadas pelo grupo Amigos da Jubarte. Todos os passeios oficiais devem ser agendados por meio do site queroverbaleia.com. A média de valor por pessoa é R$ 220, podendo ser negociado em casos de mais pessoas fecharem o pacote. Tradicionalmente, as saídas são feitas aos sábados e domingos, mas podem acontecer em dia de semana caso haja demanda.

AS DICAS

As embarcações não balançam muito, porque têm um sistema de estabilidade. Mas se você é sensível ou enjoa fácil, é melhor se previnir com algum remédio ao menos uma hora antes de embarcar.

Também é importante se proteger com bastante protetor solar. Como o passeio começa de manhã e ultrapassa o meio-dia em alto mar, o sol não perdoa e você pode acabar se queimando.

Um lanchinho e água são bem-vindos para o passeio e, é claro, um celular ou câmera bem carregados para fazer registros lindos das Jubarte e dos golfinhos, que com certeza vão estar por lá.

SERVIÇO

Passeio para ver as baleias Jubarte no Espírito Santo

Onde: as saídas acontecem no Cais dos Pescadores, na Praça do Papa, em Vitória

Quando: geralmente, os passeios começam em meados de junho e vão até novembro, e são marcados aos sábados e domingos - Agendamentos e reservas são feitas por meio do queroverbaleia.com

Valores: o preço médio por pessoa é de R$ 220, mas pode diminuir caso grupos fechem pacotes inteiros

Este vídeo pode te interessar

Informações: (27) 99980-0413 / (27) 99247-3882 / (27) 99297-7851

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.