ASSINE

Festa da Polenta: 8 pratos e petiscos para entrar no clima do evento

Cremosa, frita ou em versões refinadas, a iguaria marca presença nos restaurantes e atrai uma multidão a Venda Nova. Segundo fim de semana do evento será entre 10 e 13/10

Publicado em 04/10/2019 às 13h18
Polenta frita, pizza de polenta e polenta cremosa. Vai encarar?. Crédito: Rodrigo Borçato, Guilherme Ferrari, Bruno Coelho/Divulgação
Polenta frita, pizza de polenta e polenta cremosa. Vai encarar?. Crédito: Rodrigo Borçato, Guilherme Ferrari, Bruno Coelho/Divulgação

Chega ao segundo fim de semana, entre os dias 10 e 13 de outubro, um dos maiores eventos gastronômicos e culturais do Espírito Santo, a tradicional Festa da Polenta. O evento, marcado pela fartura e por diversas versões da iguaria, tem como símbolo o tombo da polenta, em que um caldeirão gigante a despeja de frente para uma multidão. 

Quem for a Venda Nova do Imigrante presenciar esse ritual, repetido por várias vezes ao longo da festa, também encontra pratos bem elaborados com polenta nos restaurantes da Região Serrana. Pela Grande Vitória, cardápios de Vitória e Vila Velha trazem releituras dignas de elogio, seja na comida de boteco, seja na alta gastronomia. 

Preparamos uma lista que vai da pizza na chapa ao nhoque que estoura na boca. Ficou com vontade? Confere aí pra entrar no clima da festa:  

  1. A Gazeta - g1620i
    01

    Pizza, pastel e hambúrguer

    No Café da Roça Altoé da Montanha, em Venda Nova, as pizzas são feitas com discos de polenta grelhados na chapa, em vez da massa tradicional de trigo. Molho de tomate caseiro e queijo minas são a base para as coberturas, em sete combinações diferentes. A mais famosa é a de socol com pasta de tomate seco (R$ 15/individual), e uma opção para os vegetarianos é a de antepasto de legumes com palmito e champignon (R$ 13/individual). A casa também prepara pastel e hambúrguer de polenta. Av. Prefeito Nicolau Falchetto, s/n, Bananeiras, Venda Nova do Imigrante. (28) 99915-9922. Foto: Guilherme Ferrari/Arquivo AG.

  2. A Gazeta - 4mgk3gyb9aq
    02

    Por dentro do ravióli

    Entre os 10 raviólis do restaurante italiano Spaghetti & Cia, chama atenção o de polenta com ragu de linguiça calabresa. A massa, produzida na casa, é recheada com polentinha cremosa e queijo canastra. Por cima vai um molho de linguiça picante na medida e folhas de manjericão (R$ 52, individual). Vitória: Av. Leitão da Silva, 377. (27) 3324-8866. Vila Velha: Rua Anésio Alvarenga, 240, Praia da Costa. (27) 3299-6125. Foto: Evelize Calmon.

  3. A Gazeta - 7zsu3knvn0e
    03

    Primeiro lugar no Roda de Boteco

    Cremosa e aveludada, a polenta faz bonito no petisco Atolada, que rendeu à Petiscaria do Jojô o prêmio de melhor bar no Roda de Boteco de 2018. Combinada a molho de requeijão e caldo de rabada, ela envolve pedaços de carne de sol flambada na cachaça e linguiça de pernil caseira (R$ 24,90 a porção). Rua Aristides Lobo, 20, Cristóvão Colombo, Vila Velha. (27) 99940-3782. Foto: Bruno Coelho/Divulgação.

  4. A Gazeta - etatg3eg
    04

    Nhoque que estoura na boca

    Sucesso no restaurante Soeta desde a inauguração, há nove anos, o nhoque de polenta com creme de parmesão é finalizado com alcaparras e café. Os sabores combinam-se de forma surpreendente, mas o que mais chama atenção é a textura dos nhoques, que "explodem" na boca. A entrada custa R$ 48 no cardápio à la carte. Rua Desembargador Sampaio, 332, Praia do Canto, Vitória. (27) 3026-4433. Foto: Fred Pitol/Divulgação.

  5. A Gazeta - s6bylnkt86
    05

    Crocante por fora, macia por dentro

    Boa companhia para as saborosas linguiças de porco feitas em Santa Teresa, a polenta frita compõe uma entrada muito pedida no restaurante Cafe Haus. Além da linguicinha e dos cubos, crocantes por fora e cremosos por dentro, são adicionadas lâminas de alho crocante. Av. José Ruschi, 287, Centro, Santa Teresa. (27) 3259-1329. Foto: Rodrigo Borçato/Divulgação.

  6. A Gazeta - pe6g9fkhg
    06

    Bolinhos extraordinários

    Polenta, rabada e agrião formam um trio irresistível na cozinha popular brasileira. No Regina Maris, com novo endereço em Vila Velha, a mistura rendeu à casa o terceiro lugar entre os melhores bares do Roda de Boteco de 2016. Ficou curioso? É só pedir pelo Extraordinário, bolinho de polenta recheado com rabada desfiada e agrião (R$ 35,90 a porção com 10). Rua Deolindo Perim, 79, Itaparica, Vila Velha. (27) 3299-0897. Foto: Gustavo Gracindo/Divulgação.

  7. A Gazeta - jij7bjhhhun
    07

    Polentinha cremosa com linguiça

    Com vista privilegiada para a Pedra Azul, o restaurante d'Bem de Domingos Martins acaba de lançar uma nova entrada com polenta. Preparada com fubá da região e milho verde, ela é servida cremosa, coberta por molho de linguiça artesanal e gratinada com queijo (R$ 48, para compartilhar). O restaurante fica na Fazenda Fjordland, da cavalgada ecológica, na Rota do Lagarto, Km 2,2, em Pedra Azul. (27) 99889-4575.  Foto: Olivier Schochlin/Divulgação.

  8. A Gazeta - on3wjjaxzc
    08

    Musse com queijos da montanha

    Em um lindo recanto de Venda Nova, o Quinta dos Manacás serve musse de polenta em duas versões, ambas com queijos produzidos exclusivamente na região. Uma das entradas é a musse de polenta com fonduta de queijo Venda Nova (semelhante ao italiano asiago) trufado. Na outra, a musse é acrescida de daube (molho encorpado à base de vinho e caldo de carne) de cogumelos, queijo Venda Nova e gorgonzola (R$ 32, individual). Rodovia ES-166, São José do Alto Viçosa, Venda Nova do Imigrante. (27) 99960-3440. Foto: Duaine Clements/Divulgação.

A Gazeta integra o

Saiba mais
gastronomia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.