ASSINE

Cerveja capixaba ganha medalha de ouro no Mondial de La Bière 2019

Pelo segundo ano, a Hood Cervejaria ganha prêmio no mundial de cerveja realizado no Rio

Publicado em 11/09/2019 às 09h50
Atualizado em 11/09/2019 às 14h05
Russian Imperial Stout, da Hood Cervejaria, foi Medalha de Ouro no Mondial de La Bière 2019. Crédito: Facebook/@Hood Cervejaria
Russian Imperial Stout, da Hood Cervejaria, foi Medalha de Ouro no Mondial de La Bière 2019. Crédito: Facebook/@Hood Cervejaria

A cerveja capixaba ganha novamente destaque mundial. Pelo segundo ano, a Hood Cervejaria foi premiada no Mondial de La Bière, realizado no Rio de Janeiro. Enquanto em 2018, a marca ficou em terceiro lugar no voto popular com a "Mordida do Tyson", neste ano ela levou o ouro com uma Russian Imperial Stout - RIS.

"É o segundo ano que participamos, sendo a única cervejaria capixaba presente. A gente foi para divulgar o Estado e acabamos sendo destaque num evento de nível mundial", destaca Raphael Freitas da Silva, 44, um dos sócios da Hood.

Vale lembrar que a RIS-Hood competiu com outros 396 rótulos de diversos tipos de cerveja de todo o Brasil. E o festival selecionou 10 amostras que levaram premiações de medalhas de ouro.

"Significa muito saber que o seu produto passou por uma avaliação sensorial rigorosa sem categorias pré-definidas por estilo, degustações às cegas, sem qualquer informação sobre o produto e dar notas para: aroma, sabor, sensação na boca e prazer proporcionado. Ou seja, é uma avaliação das sensações que o nosso público sentirá ao degustar nossa RIS", explica o cervejeiro.

E a cerveja ainda pode ganhar também a categoria de voto popular. O empresário conta que este resultado é sempre divulgado depois que o mundial acontece. "Mas o festival não passa nenhuma previsão", adianta Freitas.

Segundo Raphael, a receita de sucesso possui uma base bem encorpada com adição de baunilha. O sucesso da bebida no festival foi tanto que todo estoque da cervejaria acabou. "Vendemos todo o estoque que tínhamos. No domingo (8), já não tinha mais cerveja. Graças a Deus, ela foi bem falada. Provavelmente só teremos mais dela daqui a uns 30 dias", conta ele, explicando que na loja da marca, em Vila Velha, é possível achar uma similar, coma mesma base da medalhista mas adição de laranja ao invés de baunilha.

Russian Imperial Stout, da Hood Cervejaria, foi Medalha de Ouro no Mondial de La Bière 2019. Crédito: Raphael Freitas da Silva
Russian Imperial Stout, da Hood Cervejaria, foi Medalha de Ouro no Mondial de La Bière 2019. Crédito: Raphael Freitas da Silva

Devido ao sucesso, a Russian Imperial Stout vai ganhar até nome e rótulo. "Ela vai ganhar um nome em breve: 'RIS-Hood'. Demoramos a lançar porque tínhamos a intenção de testar a base com outros ingredientes. Mas acabou que, depois do concurso, resolvemos adiantar o lançamento".

Já esperando o concurso do ano que vem, Raphael detalha que já começou a produzir o lote que levará para o Rio. "Para o próximo mundial, já temos 100 litros dela maturando no barril de carvalho. E a nova leva, que faremos para comercializar na loja, terá um lote separado para o concurso de 2021", conta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.