ASSINE

'Vou ficar no samba', Zeca Pagodinho descarta gravar outros ritmos

Após período sem shows, cantor diz que quer 'voltar voltar a ser mais feliz'

Publicado em 11/10/2021 às 09h22
Zeca Pagodinho também participou do projeto da música
Zeca Pagodinho também participou do projeto da música "Alma Carioca, Cristo Redentor". Crédito: Sony Music

Zeca Pagodinho, 62, está ansioso para voltar a ser mais feliz. Após a longa e penosa pausa que a Covid impos aos planos de todo mundo, o cantor volta a preencher as folhas de seu calendário de shows. E é no reencontro com o público, com os amigos e com a rua que ele deposita sua esperança de dias mais alegres.

"[Quero] rever o público, ouvir os aplausos e ver os sorrisos. Também encontrar com todo mundo, cantar samba, ir para a rua e ver meus amigos. [Fazer] o que eu sempre fiz", disse, para resumir em seguida. "Quero voltar a trabalhar meu disco 'Mais Feliz' e voltar a ser mais feliz, retornar minha vida."

O seu show, chamado justamente Mais Feliz, será no dia 12 de novembro, no Espaço das Américas em São Paulo.

Ao mesmo tempo em que se aquece para voltar aos palcos, Zeca celebra o lançamento do samba "Turma da Espuma", marcado por uma participação especial da dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano.

O artista diz que a ideia de gravar um samba com os sertanejos partiu da gravadora Universal após um show on-line da cerveja Brahma, realizado no Carnaval de 2021. Foi "um instrumento" para a música de Serginho Meriti e Claudemir, e que "estava ali só para me aparecer" no clipe gravado em seu sítio em Xerém, no Rio de Janeiro, dirigido por Pedro Waddington.

Apesar de ter feito a parceria com a dupla, Zeca Pagodinho afirma que não tem vontade de se aventurar em outros ritmos musicais, embora tenha respeito por todas as formas de música. "Nasci no samba e vou ficar no samba", completa, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Durante a pandemia, Zeca Pagodinho chamou atenção de fãs e internautas por publicar memes nas redes sociais e surgir com looks inusitados e chamativos. O artista diz que isso nunca passou de uma brincadeira que fez com seu neto e sua filha, e que "não sabia que ia dar tanta repercussão assim".

Em meados de agosto, o sambista foi diagnosticado com o vírus da Covid-19 e passou cinco dias internado para fazer o tratamento da doença. Após receber alta, afirmou que iria concluir os cuidados em casa. "O importante é se vacinar, para poder se recuperar mais rápido", disse na época.

Para o futuro, o artista se concentra na abertura de seus novos bares da franquia Bar do Zeca Pagodinho, que tem seu primeiro estabelecimento na Barra da Tijuca, desde 2018. Serão inaugurados ainda nesse semestre outros empreendimentos. Em outubro, um bar será aberto no Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro, e em novembro, outro em Jacarepaguá, na zona norte do Rio.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Música Famosos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.