ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:

Segunda temporada da série 'O Justiceiro' estreia em 18 de janeiro

Em teaser, Frank aparece queimando o perdão presidencial

Publicado em 03/01/2019 às 18h40
03/01/2019 - Segunda temporada de "O Justiceiro" sai em janeiro deste ano. Crédito: Reprodução
03/01/2019 - Segunda temporada de "O Justiceiro" sai em janeiro deste ano. Crédito: Reprodução

A Netflix anunciou nesta quinta-feira (3) a data de estreia da terceira temporada de "O Justiceiro" para 18 de janeiro. A história sobre o anti-herói de "Demolidor" é uma parceria da plataforma de streming com a Marvel.

No dia 1° de janeiro, a Netflix já havia divulgado teaser da nova temporada, que terá 13 episódios. Nele, Frank Castle (Jon Bernthal) aparece queimando o perdão presidencial recebido na primeira temporada. 

Nesta quinta, a plataforma deu mais detalhes. "A segunda temporada encontra Frank em um território muito familiar. Billy Russo (Ben Barnes), seu ex-companheiro de armas, lentamente começa a se recuperar da lesão cerebral traumática que Frank o causou e é apenas uma questão de tempo até que comece a juntar as peças do quebra-cabeça."

O elenco também conta com Ben Barnes (Billy Russo), Amber Rose Revah (Dinah Madani), Jason R.Moore (Curtis Hoyle), Josh Stewart (John Pilgrim) e Floriana Lima (Dra. Krista Dumont).

Ainda não se sabe qual o futuro da série "O Justiceiro" já que a Disney anunciou em agosto que irá abandonar a Netflix para criar o seu próprio serviço de streaming. A saída representa uma grande perda para o catálogo do serviço de vídeo sob demanda, já que a Disney, além de produtora de suas famosas animações, é detentora dos direitos de obras da Pixar, de longas de super-herói da Marvel, da nova franquia "Star Wars", entre outros.

Recentemente, a Netflix confirmou o fim das séries "Demolidor", "Punho de Ferro" e "Luke  Cage". Por enquanto, a estratégia da Disney vale apenas para o mercado dos Estados Unidos.

Os estúdios Disney querem lançar a plataforma com o quarto filme da franquia "Toy Story", a continuação de "Frozen" e a versão com atores de "O Rei Leão", todos previstos para estrear daqui a dois anos.

Segundo o site de tecnologia The Verge, a jogada da Disney é "natural", já que os estúdios ostentam uma vasta coleção de títulos e que seria esperado que buscasse uma forma de lucrar mais por meio do serviço de streaming.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.