ASSINE

Músicos capixabas fazem live para ajudar família de Felipe Grandão

O baterista morreu na quarta-feira (12), vítima de um AVC. Bandas e artistas com quem Felipe trabalhou vão recolher doações durante o show para ajudar à viúva, que perdeu o emprego no dia da morte do músico

Publicado em 17/08/2020 às 09h00
Atualizado em 17/08/2020 às 09h01
Felipe Dias, conhecido como
Felipe Dias, conhecido como "Felipe Grandão", morreu de AVC na última quarta-feira (12). Crédito: Instagram/@coalacreative

Uma pessoa do bem, de riso fácil e muito comprometido com o trabalho. Assim, com afeto e saudosismo, os colegas do baterista Flipe Dias, conhecido carinhosamente por "Felipe Grandão", por conta de seus 1,90m, descrevem o companheiro de trabalho, morto na última quarta-feira (12), vítima de um AVC.   

Profissional freelancer,  Grandão - que atuava em vária bandas, como Garotos da Praia e SambAdm - será homenageado em uma live solidária, que acontece nesta terça (18), a partir das 20h, na casa de shows Matrix Music Hall. O espetáculo será transmitido pelo canal O Pagodeiro, no YouTube. 

"Como todo profissional do entretenimento, Felipe estava passando por sérias dificuldades financeiras. Estamos impossibilitados de trabalhar há vários meses, por conta da pandemia da Covid-19. A live foi organizada para ajudar à viúva, que perdeu o emprego no dia em que o marido sofreu um AVC. A vida dessa família virou de cabeça para baixo", detalha, com pesar, Cesinha Barreto, um dos organizadores da apresentação e integrante da banda Jeito de Ser.

A live solidária em homenagem a Felipe Dias será realizada nesta terça (18), na casa de shows Matrix Music Hall. Crédito: Cesinha Barreto
A live solidária em homenagem a Felipe Dias será realizada nesta terça (18), na casa de shows Matrix Music Hall. Crédito: Cesinha Barreto

Durante o espetáculo, que contará com cerca de 40 artistas, o público poderá fazer doações pelo PicPay. "Além disso, estaremos recebendo doações de leite em pó e fraldas. Grandão deixou dois filhos, uma criança de sete anos e um recém-nascido, de sete meses. Qualquer ajuda agora é bem-vinda", sintetiza Barreto. 

Estão confirmados na homenagem, artistas como Jeito de Ser, Garotos da Praia, De Bem com a Vida, Maycon Sarmento, Émerson Xumbrega, SambAdm, Pagode Retrô, Claudio Bocca e Di Moraes, entre outros.

TRAJETÓRIA

Felipe morreu aos 31 anos, sendo dez deles dedicados à música. "Com o SambADM,  ele gravou um CD, seis singles autorais e participou do projeto 'Junto & Misturado' (DVD do SambADM com Samba Junior). Foram cerca de 400 shows em todo o Estado e em cidades de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia. Saymon, seu filho, chegou a participar de um clipe nosso, "Samba Pra Ela". Era um cara muito comprometido", relembra, em tom de homenagem, André Leão, percussionista do SambAdm. No vídeo, uma apresentação de Felipe Grandão no projeto "Junto & Misturado".

"O Felipe entrou meio que do nada na vida da gente. Em 2015, nosso antigo baterista recebeu uma proposta de trabalho e teve que sair às pressas. Grandão era a nossa primeira opção. O cara era fera mesmo. Logo no primeiro espetáculo, apresentou-se sem fazer ensaio nenhum e deu um show", relembra Leão. 

"Ele tinha um coração de ouro, muito paizão de todos. Estava sempre disposto a ajudar os colegas de banda, em qualquer perrengue. Adorava comer e dormia muito também (risos). Agora, só ficam as boas lembranças", complementa, afirmando que o profissionalismo de Felipe Dias vai fazer falta para a música capixaba.  

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Música Cultura espírito santo solidariedade

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.