ASSINE

Museu digital da cultura do ES, Midiateca Capixaba será lançada em maio

Projeto-piloto tem previsão de ir ao ar em dezembro, trazendo um completo acervo histórico e cultural em diferentes mídias

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 28/04/2021 às 14h00
Secretaria Estadual de Cultura já está digitalizando o acervo da futura Midiateca Capixaba
Secretaria Estadual de Cultura já está digitalizando o acervo da futura Midiateca Capixaba. Crédito: Secult-ES/Divulgação

A cultura do Espírito Santo deve, em breve, ganhar ares de modernidade, unindo tecnologia à informação. Com lançamento do projeto marcado para 5 de maio, a Midiateca Capixaba pretende reunir, em uma plataforma on-line, um farto acervo de documentos, fotografias, vídeos, matérias de jornal, músicas, artes gráficas, livros, obras de arte e filmes produzidos no Estado.

O site, cujo projeto-piloto está previsto para ir ao ar em dezembro, atualmente passa pela fase de digitalização do material. A iniciativa contará com uma comissão de acervos, composta por representantes do Sistema de Rádio e Televisão Espírito Santo (RTV), Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES), Biblioteca Pública do Espírito Santo (BPES), Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES), Galeria Homero Massena (GHM) e o Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest), que devem estruturar a plataforma, realizando a curadoria de suas coleções, que serão as primeiras a serem disponibilizadas aos internautas. 

Secretário estadual de cultura, Fabrício Noronha defende o caráter descentralizador da iniciativa. “O principal objetivo é promover a difusão de acervos culturais que existem no Estado. Por conta disso, o projeto foi estruturado a partir de uma necessidade de tornar acessível materiais que estão guardados em vários acervos do Estado, sejam públicos ou privados, como fotos, objetos, obras de arte, vídeos, livros e arquivos que contam a história da produção cultural capixaba”, defende.

Inicialmente, não está prevista a criação de um aplicativo para acesso ao material. "O acesso será pelo site, com domínio vinculado ao es.gov.br", adianta Noronha. 

A Midiateca Capixaba deve entrar no ar a partir de dezembro
A Midiateca Capixaba deve entrar no ar a partir de dezembro. Crédito: Secult-ES/Divulgação

Carol Ruas, subsecretária de Estado de Políticas Culturais, confirma que, ainda em dezembro, os primeiros materiais podem estar disponíveis na plataforma-piloto da Midiateca Capixaba. Entre os documentos disponibilizados inicialmente, estão cartazes que compõem o acervo do antigo Departamento Estadual de Cultura (DEC).

“Na primeira etapa de digitalização, encontramos materiais muito especiais de mostras, festivais e espetáculos que foram realizados no Estado, datados dos anos 1960, 1970 e 1980, e que muitas pessoas ainda não conhecem ou somente ouviram falar. O projeto serve como 'start' em uma política de acervo, difusão e valorização da nossa produção cultural”, comemora. 

De acordo com informações repassadas pela Secult-ES, o projeto inclui a compra de equipamentos, contratação de serviços de catalogação, digitalização e seleção de bolsistas, no intuito de desenvolver pesquisas nas áreas da cultura, tentando conectar acervos de diferentes instituições.

CRITÉRIOS

Em um primeiro momento, a plataforma contará com materiais produzidos pelos aparelhos da Secretaria Estadual de Cultura, como a Biblioteca Pública do Espírito Santo (BPES), Galeria Homero Massena (GHM), Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES) e Museu do Colono.

Nesta fase, também estão incluídos acervos do Iphan-ES e da Ufes (já catalogados e digitalizados), materiais feitos a partir de editais do governo estadual, como os da Funcultura, bens tombados e registrados no Espírito Santo, e projetos da RTV, Arquivo Público e Palácio Anchieta.

Projeto pretende catalogar, em formato digital, cartazes de eventos do cenário cultural capixaba dos anos 1960, 1970 e 1980
Projeto pretende catalogar, em formato digital, cartazes de eventos do cenário cultural capixaba dos anos 1960, 1970 e 1980. Crédito: Secult-ES/Divulgação

A plataforma que hospedará a Midiateca Capixaba será a Tainacan, um software de código aberto desenvolvido pela Universidade de Brasília. O sistema é o mesmo usado por instituição culturais como Funarte, Itaú Cultural e Oi Futuro (todas parcerias do projeto). O usuário poderá criar um login, com a opção de marcar suas peças favoritas e criar galerias.

A midiateca também disponibilizará espaço para a interatividade. Cada usuário poderá criar coleções digitais participativas, podendo disponibilizar itens que sejam de sua propriedade e que tenham relação com o tema pesquisado. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.