ASSINE

Hotel Majestic: apenas uma empresa se interessa em ocupar o espaço

Empresa foi considerada habilitada pela Comissão Técnica de Avaliação do Chamamento. Proposta agora segue para análise da Procuradoria Geral do Estado

Publicado em 15/08/2019 às 11h31
Atualizado em 24/08/2019 às 06h56
Antigo Hotel Majestic: empresa deverá reformar o espaço e ocupar com atividades culturais. Crédito: Eduardo Dias
Antigo Hotel Majestic: empresa deverá reformar o espaço e ocupar com atividades culturais. Crédito: Eduardo Dias

Apenas uma empresa se interessou em ocupar o antigo Hotel Majestic, no Centro de Vitória. A proposta da Associação Alef Bet foi considerada habilitada pela Comissão Técnica de Avaliação do Chamamento, por cumprimento dos requisitos previstos no edital, que recebeu inscrições até o último dia 24 de julho.

A divulgação do nome do interessado foi divulgada no Diário Oficial (DIO-ES), desta quarta-feira (14). Agora, a Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger) vai instruir o processo de concessão para análise jurídica da Procuradoria Geral do Estado (PGE) que verificará se o processo está em consonância com o Decreto 3126-R/2012, de Gestão do Patrimônio Imobiliário do Estado.

Caberá também à PGE analisar os termos da minuta do contrato de concessão a ser elaborado pela Seger. Após essas etapas, o documento seguirá para a avaliação do governador do Estado, para posterior celebração do contrato entre a Seger e a Associação Alef Bet.

“A publicação desta etapa é mais um passo que damos para devolvermos este espaço para o cidadão capixaba. O Majestic faz parte do patrimônio histórico-cultural de Vitória. A ocupação dele contribuirá para a revitalização do centro da cidade e manterá viva a memória do espaço. Essa iniciava integra as ações para fortalecimento da gestão de patrimônio do Estado”, destacou a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro.

O EDITAL

No Edital de Chamamento Público, foram listadas as condições para concessão gratuita de uso do imóvel, como: a conclusão da obra de recuperação e de reforço estrutural da edificação; reparação e instalação de revestimentos de pisos, paredes e tetos; adequação quanto às necessidades de acessibilidade; execução de calçada cidadã; entre outras.

O documento estabeleceu, também, que o antigo Hotel Majestic deverá ser utilizado para atividades de formação cultural públicas e gratuitas, fortalecendo a vocação do Centro de Vitória como ambiente que reúne empreendimentos desse ramo. O prédio de arquitetura eclética tem quatro pavimentos, totalizando área construída de 1.342,30 metros quadrados. A concessão será realizada por meio de contrato celebrado com a Seger, pelo período de 15 anos, podendo ser renovado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.