ASSINE

ES libera shows com até 600 pessoas a partir desta quarta-feira (1°)

De acordo com a Setur-ES, pistas de dança continuam proibidas. Será obrigatório um comprovante de vacinação ou teste anti-Covid com, no máximo, 48 horas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 31/08/2021 às 17h40
eventos e shows
De acordo com a Setur/ES, shows podem receber até 600 espectadores a partir de 1º de setembro. Crédito: Pixabay/Rahul Pandit

Conforme adiantou o Governador Renato Casagrande (PSB)em entrevista à CBN Vitória, na última semana, o Espírito Santo poderá receber shows com até 600 pessoas a partir desta quarta-feira, dia 1º de setembro.

De acordo com a Secretária Estadual de Turismo, Lenise Loureiro, as normas sanitárias a serem seguidas no novo formato de eventos culturais devem ser publicadas em diário oficial também nesta quarta. Antes desta nova flexibilização, os espetáculos estavam liberados apenas para um público de 300 espectadores.

Conforme a Setur/ES, as medidas sanitárias necessárias para as apresentações culturais devem seguir basicamente as mesmas regras aplicadas para o setor de eventos sociais em cerimoniais, que contou com flexibilização em agosto.  

Para que um show seja realizado, será necessário organizar uma lista de presença contendo o nome de todos os participantes. Além disso, os frequentadores terão que apresentar a carteirinha de vacinação na portaria, comprovando que tomou, no mínimo, a primeira dose do imunizante. Quem ainda não estiver vacinado, terá que apresentar um teste anti-Covid com, no máximo, 48 horas de antecedência.

O limite máximo permitido são 600 participantes, contudo, a ocupação não pode ultrapassar 50% da capacidade do local. O número de referência é o que consta no alvará de autorização do Corpo de Bombeiros. Então, um local com autorização para comportar mil pessoas, poderá acomodar até 500.

"Pode haver uma fiscalização, que pode acorrer durante as apresentações, como também na porta dos eventos, para a checagem em relação à vacinação obrigatória. É necessário, também, que os bilhetes contenham o CPF das pessoas. Portanto, somente a venda de ingressos, sem a lista com os convidados, não será o bastante", explicou Lenise. 

A Secretária de Turismo também apelou para o bom senso dos capixabas. "Na verdade, cada cidadão deve fazer a sua própria fiscalização. Precisamos ter a consciência de que a pandemia não acabou, estamos criando um plano de convivência em uma crise sanitária, observando todos os protocolos".

SEM PISTAS DE DANÇA

Lenise Loureiro confirmou que pistas de dança continuam proibidas e o uso de máscaras será obrigatório. Além disso, as mesas devem manter o chamado distanciamento social, de dois metros de afastamento. Álcool em gel deve ser disponibilizado para os frequentadores.

Vale lembrar que os shows com 600 pessoas podem acontecer apenas em cidades sinalizadas com o risco baixo para o novo coronavírus, de acordo com o Mapa de Gestão de Risco para a Covid-19, divulgado semanalmente pelo Governo Estadual.

"O momento é de cautela. Vamos fazer um monitoramento mensal em relação à crise sanitária para vermos a possibilidade de novas flexibilizações do setor de eventos. Esperamos chegar ao final do ano com mais de 90% da população imunizada com a primeira dose e mais de 60% com a segunda. Isso é primordial para avançarmos", complementa Loureiro. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.