ASSINE

Venda de álcool e máscara em farmácia volta a subir com avanço da Covid-19

O Grupo DPSP, dono das redes Drogarias Pacheco e São Paulo, fala em aumento de 30% nas vendas de álcool em gel e máscaras nas últimas três semanas

Publicado em 13/01/2022 às 09h37
Mascara protetora contra Covid-19
Mascara protetora contra Covid-19. Crédito: Ricardo Medeiros

O avanço da ômicron inverteu a tendência de queda na demanda por máscaras nas farmácias. Nas unidades da RaiaDrogasil, a venda diária cresceu 20% nos últimos 20 dias na comparação com os níveis de outubro e novembro.

No início de novembro do ano passado, a rede informava que o número de unidades vendidas havia caído 40% em três meses. O cenário da época mostrava os efeitos positivos da vacinação das estatísticas da pandemia e algumas cidades já anunciavam o fim da obrigatoriedade do uso da máscara, mas a chegada da ômicron interrompeu o movimento.

O Grupo DPSP, dono das redes Drogarias Pacheco e São Paulo, fala em aumento de 30% nas vendas de álcool em gel e máscaras nas últimas três semanas.

Na Pague Menos, a demanda pelo produto descartável subiu cerca de 125% em dezembro, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo a empresa. Depois da virada do ano, até o dia 11 de janeiro, o crescimento se repete no mesmo patamar.

Raul Casanova Júnior, diretor-executivo da Animaseg (Associação Nacional da Indústria de Material de Segurança e Proteção ao Trabalho), diz que a indústria também espera aquecimento na demanda.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.