ASSINE

Navios maiores já podem atracar no Porto de Vitória

Novas profundidades do canal são publicadas pela Codesa após 20 anos de espera

Publicado em 27/12/2018 às 11h59
Porto de Vitória. Crédito: Secretaria de Portos
Porto de Vitória. Crédito: Secretaria de Portos

Após 20 anos de espera, promessas e atrasos, a novela da dragagem do Porto de Vitória finalmente chegou ao fim. Depois de um ano após finalizadas as obras, o acesso de navios com maior capacidade de carga, após a homologação da dragagem pela Marinha (ocorrida em julho), será publicada nesta quinta-feira (27) pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa).

A Norma Marítima da Autoridade Portuária (Normap 1), com as novas profundidades, começa a valer também a partir desta quinta-feira, informou a Codesa. Algumas exigências deverão cumpridas nas primeiras dez manobras, que terão que ser assistidas, com participação de dois práticos. O anúncio da autorização foi feito ontem durante visita do ministro da Secretaria de Governo Carlos Marun a obras do porto.

De acordo com a autoridade portuária, agora serão realizadas mudanças de sinalização, que também foram autorizadas pela Marinha. Algumas boias terão a localização alterada, mas isso não impede a entrada de navios com maior capacidade de carga.

Aliás, navios com maior calado já começam a atracar no porto. Segundo a Codesa, no berço 102 do Cais Comercial de Vitória, já operava ontem o navio Ikebana, de Singapura, que possui 198m de comprimento e 8,8 metros de calado. Esse berço, antes da dragagem, recebia navios de até 7,8m de calado. Agora, ele pode receber embarcações com até 9,20m de calado, informa a estatal.

A expectativa é de que o canal de acesso ao Porto de Vitória tenha nova profundidade de 14 metros, conforme divulgado pela Codesa ao final das obras em 2017. Anteriormente, a profundidade do canal era de 11,7m, sendo que ele poderia receber navios com calado até 10,67m (agora deve chegar a 12,5m).

A Gazeta integra o

Saiba mais
porto de vitória porto

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.