ASSINE

Guedes diz que compra da vacina deveria ter começado na época do Mandetta

Segundo o ministro da Economia, todos serão responsabilizados pela crise causada pela pandemia do novo coronavírus

Publicado em 17/03/2021 às 10h03
Atualizado em 17/03/2021 às 10h04
O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto.
O ministro da Economia, Paulo Guedes, diz que todos serão responsabilizados pela pandemia. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

ministro da EconomiaPaulo Guedes, criticou em entrevista ao canal CNN a ineficiência do Brasil para aquisição de imunizantes para combater o avanço da Covid-19, que supera 282 mil mortes em um ano de pandemia do novo coronavírus.

"A entrega da vacina não está atrasada só agora, não", disse ao afirmar ainda que desde o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, as negociações para compra deveriam ter sido feitas.

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta durante coletiva de Imprensa no Palácio do Planalto sobre as ações de enfrentamento no combate ao Covid-19
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta durante coletiva de Imprensa no Palácio do Planalto sobre as ações de enfrentamento no combate ao Covid-19. Crédito: Isac Nóbrega/PR

Paulo Guedes

Ministro da Economia

"No primeiro dia, Mandetta saiu com R$ 5 bilhões no bolso. É desde aquela época que deveríamos estar comprando vacina, não é mesmo? O dinheiro estava lá "

Na entrevista, Guedes disse que todos vão responder pelos erros na pandemia e pela crise coletivamente, sem citar o nome do presidente Jair Bolsonaro, que até agora foi o maior negacionista sobre os riscos da doença. 

“Era possível ter sido mais rápido? Sim. Era possível que a mídia fosse mais construtiva? Era possível que os governadores ajudassem também? O dinheiro foi para os estados. Então, por que os leitos foram desativados? Pois todos nós achávamos que a pandemia estava indo embora.”

Com informações do site CNN

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.