ASSINE

Grupos russos passam a controlar a Fertilizantes Heringer

Acordo passa gestão da empresa para empresas Uralkali e Uralchem

Publicado em 23/09/2019 às 10h41
Atualizado em 23/09/2019 às 15h29
Unidade da Heringer em Viana. Empresa passa por dificuldades financeiras. Crédito: Heringer | Divulgação
Unidade da Heringer em Viana. Empresa passa por dificuldades financeiras. Crédito: Heringer | Divulgação

Numa sequência de problemas financeiros, a Fertilizantes Heringer informou nesta segunda-feira que os grupos russos Uralkali e Uralchem serão os novos controladores da companhia. A medida ocorre após a coporação, que tem ramificações no Espírito Santo, ter feito aumento de capital.

De acordo com a negociação, o controlador da Heringer apresentou carta de intenção para a subscrição de novas ações ordinárias. As informações foram divulgadas em fato relevante. A subscrição prevê ações a R$ 2 por papel em aumento de capital de até US$ 115 milhões.

RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Em fevereiro, a indústria teve o pedido de recuperação judicial aceito pela 2ª Vara da Comarca de Paulínia, em São Paulo. A empresa, uma das maiores do ramo em todo o país, tem passado por uma forte crise financeira, com dívidas que superam R$ 1 bilhão, conforme publicado em primeira mão pela colunista Beatriz Seixas, de A Gazeta.

Este vídeo pode te interessar

O faturamento da companhia que chegou a R$ 5,3 bilhões em 2016 caiu para R$ 3,8 bilhões em 2018. No ano passado, até o terceiro trimestre, a indústria havia apresentado prejuízo de R$ 441 milhões.

No processo, a empresa alega que, além da forte turbulência econômica nacional, perdeu espaço no mercado para firmas multinacionais, que operam tanto na produção como na distribuição e que lucram com a operação em larga escala.

A Heringer também revelou o motivo da piora do quadro após ações de cobranças de determinados credores, que conseguiram bloquear o saldo de todas as suas contas bancárias para o pagamento dos débitos.

ESCRITÓRIOS DISPUTAM ADMINISTRAÇÃO

De acordo com a decisão, o administrador judicial nomeado para conduzir os negócios neste período de recuperação é Oreste Nestor de Souza Laspro. Mas o tamanho dos recursos que será gerenciado despertou a atenção de diversos escritórios especializados nessa atividade. Pelo menos dez empresas procuraram a juíza interessados na função.

“Tamanho alvoroço por conta de um único processo causa prejuízos à adequada prestação jurisdicional, tendo em vista que se trata de Vara Cumulativa, e à recuperanda, já que, por óbvio, o tempo despendido no atendimento dos interessados na nomeação poderia ser voltado à análise dos autos”, disse a magistrada.

EMPRESA EM CRISE

Unidade da Fertilizantes Heringer em Dourados, Mato Grosso do Sul. Crédito: Heringer | Divulgação
Unidade da Fertilizantes Heringer em Dourados, Mato Grosso do Sul. Crédito: Heringer | Divulgação

A Fertilizantes Heringer foi fundada em 1976 e tem seu comando administrativo localizado em Paulínia. No Espírito Santo, a empresa tem a sede instalada em Viana.

Conforme antecipado pela colunista Beatriz Seixas, a companhia anunciou em 31 de janeiro o fechamento de algumas plantas pelo país.

No comunicado, feito por e-mail aos colaboradores, a empresa afirma que "por questões circunstanciais agravadas por uma medida judicial precipitada", a Heringer teve as suas contas bloqueadas, inviabilizando inclusive o pagamento dos salários de seus funcionários.

“Em razão disso, a partir de agora, durante o dia de hoje, realizaremos a rescisão dos colaboradores dessa unidade. As cartas de aviso prévio serão entregues pelo RH local. Essa é uma das várias iniciativas que a Heringer está adotando, buscando reverter essa atual situação e visando a continuidade da companhia”, informa um dos trechos da nota.

Com cerca de 3 mil funcionários no país, a empresa não deve fechar a unidade capixaba que, segundo fontes do setor, é uma das mais lucrativas do grupo.

O parque industrial no Espírito Santo continuará funcionando, havendo apenas a transferência da sede administrativa para Paulínia (SP), onde já ficavam os principais diretores da empresa. 

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
indústria

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.