ASSINE

Greenpeace acusa JBS de não cumprir acordo

De acordo com a ONG, a JBS e outros frigoríficos se comprometeram em 2009 a zerar o desmatamento da cadeia de suprimentos em até dois anos

Publicado em 06/08/2020 às 10h28
Frigorífico da JBS
Frigorífico da JBS: empresa é criticada pela Greenpeace. Crédito: JBS/Divulgação

A organização não governamental Greenpeace Internacional divulgou nesta quarta (5) relatório que aponta impactos da indústria de carne no meio ambiente e critica a brasileira JBS por quebra de compromisso com a exclusão de desmatadores em sua cadeia de produção.

A publicação faz parte de campanha do Greenpeace Reino Unido contra a rede de supermercados Tesco, exigindo que a empresa pare de comercializar produtos de companhias acusadas de envolvimento na destruição da Amazônia e do cerrado. O relatório diz que a JBS, maior empresa de proteína animal do mundo, possui um "atraso inaceitável" em honrar a promessa de não contribuir mais para o desmatamento.

De acordo com a ONG, a JBS e outros frigoríficos se comprometeram em 2009 a zerar o desmatamento de sua cadeia de suprimentos em até dois anos, o que incluía não ter nenhum fornecedor, direto ou indireto, que trabalhasse em áreas desmatadas da Amazônia. As empresas também prometeram não contribuir com invasões de terras indígenas e áreas protegidas.

Em nota, a JBS reafirmou seu compromisso com o fim do desmatamento em toda a sua cadeia de suprimentos. A empresa diz que tem " liderado o setor em medidas para aprimorar a rastreabilidade da cadeia de suprimentos" e trabalhado "em colaboração com órgãos governamentais nacionais e regionais para desenvolver soluções envolvendo as melhores práticas".

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.