ASSINE

Governo prevê concessão da BR 262 em 2020 e investimentos de R$ 9,2 bi

Edital deve sair no segundo trimestre. Ideia é duplicar todo o trecho até Belo Horizonte

Trecho da BR 262 em Marechal Floriano: rodovia espera por duplicação. Crédito: Marcelo Prest
Trecho da BR 262 em Marechal Floriano: rodovia espera por duplicação. Crédito: Marcelo Prest

O governo federal anunciou que o leilão para a concessão da BR 262 está previsto para o segundo semestre de 2020. Atualmente, estão sendo feitos estudos para a licitação, que deve ter seu edital lançado no segundo trimestre do ano que vem.

O anúncio foi feito em uma reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI). De acordo com material enviado pelo Ministério da Infraestrutura, será concedido o trecho até Belo Horizonte, Minas Gerais, incluindo um trecho da BR 381. No entanto, ainda não foi decidido se a concessão será feita toda de uma vez, ou se será dividida em vários trechos.

“A proposta é de concessão para a exploração da infraestrutura e da prestação de serviço público de recuperação, operação, manutenção, monitoração, conservação e implantação de melhorias”, informou o Ministério da Infraestrura.

A concessão terá prazo de 30 anos e o investimento previsto é de R$ 9,2 bilhões e outros R$ 5,7 bilhões previstos para serem gastos na operação da rodovia. A rodovia que vai ser leiloada tem 672 quilômetros (km) de extensão – do início da BR 262, em Viana, até Belo Horizonte, pegando uma parte da BR 381, em território mineiro. O trecho a ser duplicado tem 605 km.

Segundo fontes do Ministério, primeiro vai ser apresentado um estudo que vai apontar a viabilidade do projeto de concessão. Em seguida, o projeto será analisado pelo Programa de Parcerias eInvestimentos, que o qualifica, ou não.

A qualificação de umprojetode concessão é um indicativo de que ele é considerado pelo Governo como estratégico e prioritário. Agora, o projeto segue para apreciação em Audiência Pública e deve ainda passar pelo Tribunal de Contas da União antes de ter o edital publicado.

Os estudos das rodovias estão sendo feitos pela HPT Engenharia e pela EPL. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, o critério do leilão ainda não foi definido.

IMPORTÂNCIA

O Ministério da Infraestrutura destaca a importância que as duas rodovias – BR 262 e BR 381 – têm para o Brasil. “O trecho é fundamental no escoamento de mercadorias do Sudeste do país aos portos do Estado do Espírito Santo. Conecta áreas destinas à pecuária, agricultura, mineração e a polos industriais e comerciais”, apresenta o relatório.

Apesar da importância, o documento ainda ressalta as fragilidades da rodovia. “[o trecho] Possui elevado volume de tráfego e índice de acidentes e a situação atual demonstra a necessidade de sua duplicação quase total”, segue o material disponibilizado pelo PPI.

No Estado, a BR percorre 195,5 km. No total, ela tem 2.213 km de extensão.

br 262 espírito santo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.