ASSINE

Saúde auditiva ainda não é prioridade no Brasil

Apenas 3,33% da população que tem perda de audição usa algum tipo de correção; aparelhos modernos possibilitam até atender o celular

  • A Gazeta

    Este conteúdo é oferecido por um anunciante e criado pelo Estúdio Gazeta, o time de produção de conteúdo para marcas da Rede Gazeta. As publicações e estrutura do Estúdio Gazeta são independentes da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 19/04/2021 às 18h57
Aparelho auditivo
Apenas 1 milhão de brasileiros usa algum tipo de solução auditiva, num universo de 30 milhões. Crédito: Audium/Divulgação

Quando se realiza um checkup de saúde, avaliar a possibilidade de ter algum problema auditivo dificilmente está entre os exames realizados. Esse hábito acaba sendo transportado para a realidade, onde, num universo de 30 milhões de brasileiros com alguma perda auditiva, cerca de 10 milhões declaram ter algum problema e apenas 1 milhão usa algum tipo de solução auditiva.

Dentro desse cenário, há ainda muito preconceito e tabus, uma vez que perda auditiva é sempre ligada à idade, o que nem sempre é uma realidade, conforme explica o vice-presidente da Audium Brasil, Ricardo Ribeiro.

“A perda auditiva pode significar o afastamento da pessoa do convívio cotidiano. Poucos dão importância a alguns desses sintomas e não sabem que atualmente os aparelhos possuem tecnologia embarcada que devolve a qualidade de vida a essas pessoas”, destaca Ribeiro.

Entre as tecnologias utilizadas, alguns aparelhos são capazes de acessar o bluetooth, possuem app para regulagem e conexão com celular e até mesmo acessórios que permitem ouvir melhor a fala de um professor ou palestrante em ambientes maiores ou escutar a TV.

Aparelho Audium
As configurações de cada aparelho vão depender da necessidade do usuário, seu uso e grau de perda auditiva. Crédito: Audium/Divulgação

“Ha vários tipos de aparelhos: interno e externo, com conectividade com o celular, com canais de streaming de música, tudo para que a pessoa possa ouvir com mais clareza o mundo a sua volta. As configurações vão depender da necessidade de cada usuário: do seu uso e do grau de perda auditiva”, esclarece Ribeiro.

Líder do segmento no Brasil, a Audium faz parte de uma das maiores redes de aparelhos auditivos do mundo, a Sonova, de origem Suíça, presente em mais de 100 países. No Brasil, são 140 pontos de atendimento, sendo que dois deles estão localizados no Espírito Santo: em Vila Velha e em Vitória.

“Tivemos um crescimento de mais de 40% nos pontos de venda nos últimos dois anos e temos buscado possibilitar acesso, cada vez maior aos nossos produtos, pois ainda há um mercado grande para crescer e levar qualidade de vida às pessoas”, observa Ribeiro.

ATENDIMENTO REMOTO

Com a pandemia do novo coronavírus, o vice-presidente da Audium conta que a empresa teve que repensar seus protocolos de atendimento presencial. “A ida até a clínica só é feita após agendamento prévio. Antes de cada atendimento com nossas fonoaudiólogas, é feita a higienização de todos os equipamentos e todos os profissionais estão devidamente protegidos, com máscaras, face shield, luvas e avental. O ambiente também foi preparado para receber nossos clientes, visando a sua segurança e a de nossos funcionários”, explica.

Atendimento clínica Audium
Durante a pandemia, o atendimento presencial nas clínicas da Audium é feito apenas com agendamento prévio. Crédito: Audium/Divulgação

Com o isolamento, a empresa também criou o atendimento remoto, que é feito diretamente com uma fonoaudióloga, onde é possível, inclusive, conectar o aparelho junto ao aplicativo desenvolvido pela Audium para que sejam feitos os ajustes. Mas Ribeiro lembra que isso só é possível com a realização prévia da audiometria (exame que determina a integridade do sistema auditivo ou se é necessário algum tipo de correção, como o uso de aparelho auditivo), que ainda deve ser feita em uma das unidades da Audium no Espírito Santo.

“Testemunhar uma pessoa que teve perda auditiva, recobrar sua audição é muito gratificante. A memória afetiva do som é muito forte e a pessoa fica muito emocionada quando ela percebe que consegue ouvir nitidamente aquela música preferida, a voz de quem ama novamente e os sons que vêm de fora, da natureza, do dia a dia. É gratificante poder proporcionar o retorno da qualidade de vida dessas pessoas”, finaliza Ribeiro.

SAIBA MAIS

APARELHOS AUDITIVOS AUDIUM VITÓRIA - PHONAK

Atendimento:

Segunda a sexta (9h às 17h e sábados das 9h às 12h)

Endereço:

Avenida Rio Branco, 1640, lojas A e B. Praia do Canto, Vitória

Telefone:

(27) 3315-2112

Celular:

(11) 97069-7561

E-mail:

APARELHOS AUDITIVOS AUDIUM VILA VELHA - PHONAK

Atendimento

Segunda a sexta (9h às 17h e sábados das 9h às 12h)

Endereço:

Avenida Hugo Musso, 479 loja 2, Praia da Costa, Vila Velha

Telefone:

(27) 3534-5637

Celular:

(11) 97069-7561

E-mail:

ATENDIMENTOS COM HORA MARCADA

A empresa tem realizado atendimentos agendados dentro de protocolos sanitários rígidos para evitar a propagação do novo coronavírus. O agendamento deve ser realizado pelo 0800 011 1000, whatsapp (11) 97069-7561 ou pelo site.

Saúde Saúde Audição Aparelho Auditivo Surdez Surdo Perda Auditiva

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.