ASSINE

Nova geração de aparelhos ortodônticos facilita a vida dos pacientes

Os chamados alinhadores oferecem conforto e estética melhor, além de permitir visitas mais espaçadas ao dentista

  • Flávia Machado

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 20/05/2021 às 19h57
De acordo com a ortodontista Flávia Machado, o diferencial da tecnologia dos alinhadores é possibilitar o conforto de não ter situações de urgência como ocorre com quem usa aparelho fixo.
De acordo com a ortodontista Flávia Machado, o diferencial da tecnologia dos alinhadores é possibilitar o conforto de não ter situações de urgência como ocorre com quem usa aparelho fixo. Crédito: Flávia Machado/Divulgação

Profissionais da saúde tiveram que encarar um grande desafio para trabalhar durante a pandemia do coronavírus. Na odontologia, também foi preciso se adaptar rapidamente para continuar atendendo de forma eficiente e segura. Os tratamentos ortodônticos, por exemplo, ganharam versões que permitem monitoramento remoto. Dessa forma, quem usa aparelho nos dentes consegue fazer as manutenções saindo menos vezes de casa, algo difícil de imaginar tempos atrás, certo?

Não é a regra. Mas, de acordo com a ortodontista Flávia Machado, há casos em que a tecnologia permite substituir as consultas presenciais mensais por visitas mais espaçadas, o que é um ganho enorme em tempos em que o confinamento se faz tão necessário.

“Normalmente, crianças ainda precisam vir a cada 30 dias e adultos, a cada 40, 45 dias. Mas em situações especiais, o paciente pode ser monitorado remotamente a partir de fotografias padronizadas”, lembra a especialista.

De acordo com a ortodontista Flávia Machado, em situações especiais, o paciente pode ser monitorado remotamente a partir de fotografias padronizadas.
De acordo com a ortodontista Flávia Machado, em situações especiais, o paciente pode ser monitorado remotamente a partir de fotografias padronizadas. Crédito: Flávia Machado/Divulgação

Os chamados alinhadores vêm para facilitar a vida dos pacientes. “Os pacientes vêm ao consultório sim, mas com intervalos maiores, que podem chegar a 60, até 90 dias, dependendo do tratamento”, explica Flávia Machado.

O diferencial é possibilitar o conforto de não ter situações de urgência como ocorre com quem usa aparelho fixo. “Essa técnica de tratamento não envolve peças coladas nos dentes, fios, etc. Assim, as situações de urgência são muito raras. No fixo, pode acontecer de soltar um bráquete, deixando uma pontinha que incomoda o paciente. No caso dos alinhadores, essa situação não existe. Outra vantagem é o fato de possibilitar melhor higiene e, assim, deixar o paciente mais seguro em relação a problemas gengivais", destaca ela.

Nos casos em que é possível aumentar a distância entre as consultas presenciais, a tecnologia permite um acompanhamento do paciente em tempo real. “Podemos fazer um encontro virtual, dentro de uma plataforma específica, para que o paciente possa conhecer a tecnologia”, aponta.

A ortodontista Flávia Machado explica que modelo de aparelho com alinhadores pode ser aplicado em vários casos e até em crianças.
A ortodontista Flávia Machado explica que modelo de aparelho com alinhadores pode ser aplicado em vários casos e até em crianças. Crédito: Flávia Machado/Divulgação

Flávia Machado ressalta ainda que tratamentos ortodônticos planejados digitalmente e programados para serem realizados com a técnica de alinhadores não foram interrompidos com a pandemia. “A gente podia deixar os alinhadores na casa dos pacientes ou eles passavam para pegar. E aí, os aparelhos podiam ser trocados em casa, com monitoramento feito por meio de fotografias.”

Para quem não entende sobre como funcionam os alinhadores, Flávia Machado explica: "Tratamentos ortodônticos feitos com a técnica de alinhadores movimentam os dentes sem o uso de bráquetes ou fios por meio de um sistema de alinhadores transparentes, impressos em um polímero patenteado, que se encaixa perfeitamente aos dentes e que são trocados, via de regra, semanalmente. Com as trocas dos alinhadores, milimetricamente diferentes entre si, a movimentação dos dentes vai acontecendo e o sorriso vai se modificando."

Esse sistema tem como benefícios extras o conforto e a estética preservada durante o tratamento. "Quando os tratamentos são bem planejados podemos alcançar ótimos resultados em tempos mais curtos", afirma ela, que trabalha com o Invisalign, marca que já tem mais de 10 milhões de clientes em todo o mundo.

Muitos pacientes que estão longe do consultório aderiram.

Com o uso de alinhadores, a visita ao dentista pode ser mais espaçada. Segundo Flávia Machado, as situações de urgência são muito raras.
Com o uso de alinhadores, a visita ao dentista pode ser mais espaçada. Segundo Flávia Machado, as situações de urgência são muito raras. Crédito: Flávia Machado/Divulgação

TROCANDO DE APARELHOS EM CASA

A advogada Mariana Gouvêa Camacho, 34 anos, está morando com o marido em Verona, na Itália, há mais de um ano. Depois de passar por um otorrinolaringologista para investigar um zumbido no ouvido, ela acabou achando as respostas no dentista, já que a suspeita era um bruxismo. De volta ao Espírito Santo, recebeu a indicação da Flávia Machado de usar um aparelho mais moderno, mesmo tendo que ir para fora do país de novo.

"Por ser algo novo pra mim, fiquei com receio por ter que estar longe. Mas era o único tratamento que me cabia", conta Mariana.

Ela retornou para a Itália com os alinhadores do tratamento inteiro. "Em abril deste ano, voltei ao Brasil para resolver problemas pessoas e fui à minha dentista. A Flávia viu que estava um sucesso. Os meus dentes, que antes estavam separados, principalmente os inferiores, hoje estão juntinhos. Estou em tratamento ainda. Mas estou muito satisfeita com o resultado. Não preciso fazer manutenção e troco os alinhadores uma vez por semana, jogando o antigo fora", diz.

De longe, Mariana vai mostrando as mudanças nos dentes para a sua ortodontista. "Ela me explicou como colocar os alinhadores e como devo tirar as fotos dos dentes para mandar pra ela ir acompanhando a movimentação deles à distância", explica ela, que leva o aparelho a todos os lugares aonde vai.

A praticidade dos alinhadores é um dos pontos altos da tecnologia. A advogada Mariana Gouvêa Camacho, por exemplo, mora na Itália e consegue fazer o tratamento ortodôntico com a Flávia Machado.
A praticidade dos alinhadores é um dos pontos altos da tecnologia. A advogada Mariana Gouvêa Camacho, por exemplo, mora na Itália e consegue fazer o tratamento ortodôntico com a Flávia Machado. Crédito: Arquivo Pessoal

VANTAGENS

Mariana só viu vantagens no novo modelo. "Recomendo para todo mundo. Além de não ficar com o sorriso metálico, vejo um resultado imediato. Se parar pra pensar, o fixo pode sair até mais caro, pois com este você paga o valor do tratamento total e já tem uma noção de como ficará o seu dente. Já usei aparelho fixo na adolescência e pagava mensalmente um valor para manutenção. Fico perplexa com a eficácia e a rapidez do tratamento, sem contar com a estética, já que ele é transparente, ninguém percebe que você está usando os alinhadores. São superdiscretos, fáceis de utilizar", observa.

Segundo Flávia Machado, o modelo de aparelho pode ser aplicado em vários casos e até em crianças. "Mas vale lembrar que a tecnologia deve sempre andar ao lado da ciência e que o sucesso do tratamento ortodôntico realizado com alinhadores está nas mãos do ortodontista, que deverá realizar o melhor diagnóstico e planejamento digital. E também do paciente, no uso adequado do aparelho", finaliza a ortodontista.

Flávia Machado ressalta que o sucesso do tratamento ortodôntico realizado com alinhadores está nas mãos do ortodontista, que deverá realizar o melhor diagnóstico e planejamento digital. E também do paciente, no uso adequado do aparelho.
Flávia Machado trabalha com o Invisalign, marca que já tem mais de 10 milhões de clientes em todo o mundo. Crédito: Flávia Machado/Divulgação

SERVIÇO

FLÁVIA MACHADO

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Ortodontia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.