ASSINE

No embalo da sustentabilidade, empresa de água mineral cresce no ES

Com certificação internacional e nova planta industrial, Água Mineral Pedra Azul investe em energia limpa

  • Água Pedra Azul

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 18/06/2021 às 19h53
Imagem área da fábrica da água Pedra Azul.
Água Mineral Pedra Azul é uma das primeiras indústrias fabricantes o seu segmento a utilizar fonte solar no Brasil. Crédito: Pedra Azul/Divulgação

De olho no bem-estar, na saúde dos lares capixabas e no futuro do planeta, a Água Mineral Pedra Azul investiu, no último ano, em torno de R$ 2 milhões em energia limpa, tornando-se uma das primeiras indústrias fabricantes de água mineral a utilizar fonte solar no Brasil. O aporte é norteado pelo senso de práticas e ações que visem ao desenvolvimento sustentável.

A diretora da empresa, Luciana Rambalducci, adiantou que, em 2022, mais um grande passo será dado. “Seremos uma das pioneiras em envase de água mineral e produção de água tônica em lata de alumínio, usando embalagem totalmente reciclável. Além disso, estamos estruturando nossa parceria com o selo Eureciclo, visando à realização da logística reversa de nossas embalagens, promovendo o desenvolvimento da cadeia de reciclagem e a valorização do trabalho de operadores de coleta. Buscamos ser reconhecidos por nossa responsabilidade e preocupação com a sustentabilidade ao investirmos no desenvolvimento da cadeia de reciclagem do Brasil”, declarou a diretora.

Em 2021, a Pedra Azul ampliou o parque industrial, concluindo a obra de mais uma indústria de água mineral. A nova planta abriga o maquinário mais moderno da América Latina destinado, exclusivamente, ao envase de garrafões de 20 litros retornáveis. O processo de envase é monitorado por um rígido controle de qualidade e alta performance tecnológica, assegurando que a água mineral mantenha todas as suas características e seus benefícios até o seu consumo final.

A diretora da empresa, Luciana Rambalducci, detalhou os planos para o próximo ano.
A diretora da empresa, Luciana Rambalducci, detalhou os planos para o próximo ano. Crédito: Pedra Azul/Divulgação

“Essa nova unidade já faz parte da certificação NSF, que é uma entidade norte-americana reconhecida mundialmente pelo rigor dos testes e procedimentos que aplica e pelos elevados padrões que exige para a concessão de seus certificados. É uma organização sustentada por uma equipe de mais de mil profissionais dedicados à saúde de consumidores e à segurança alimentar, atuando em mais de 85 países. Um produto com o selo NSF está apto a ser comercializado nos mercados com os mais rigorosos padrões e exigências de higiene e consumo, como o norte-americano e o europeu”, afirmou Luciana.

A diretora informou, ainda, que a Água Mineral Pedra Azul foi submetida a mais de 160 testes laboratoriais nos Estados Unidos, sendo totalmente aprovada em parâmetros químicos, inorgânicos, radiológicos e microbiológicos. “É a primeira e única no Espírito Santo a receber o certificado NSFe está entre 12 no país.”

Ainda para 2021, a empresa vai lançar a embalagem de 10 litros descartável em pet com o sistema dupla-alça, extremamente prático para o consumidor.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Recall de Marcas Recall de Marcas 2021 Recall 2021

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.