ASSINE

Imobiliária no ES celebra marca de R$ 188 milhões em vendas em um mês

Marcos Murad, CEO da regional Espírito Santo da Lopes, completa 30 anos de mercado imobiliário e comemora resultados e o bom momento do setor

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 20/08/2021 às 18h59
Imobiliária no ES celebra marca de R$ 188 milhões em vendas em um mês
Marcos Murad, CEO da Lopes-ES, está à frente da empresa desde aquisição e este ano completa 30 anos de atuação no mercado imobiliário do Estado. Crédito: Lopes/Divulgação

A regional Espírito Santo da Lopes conquistou, em junho, o primeiro lugar nacional de vendas, intermediando R$ 188 milhões no mês, ficando, inclusive, à frente de regionais com mercados tradicionalmente maiores, como São Paulo e Rio de Janeiro. Isso também garantiu destaque na apresentação de resultados do segundo trimestre da Lopes Brasil que foram divulgados para o mercado.

Entre as maiores empresas do setor no Brasil e também no Espírito Santo, a Lopes integra uma rede de mais de 110 lojas, com mais de 260 mil imóveis únicos e mais de 12 mil corretores associados em todo o Brasil, segundo afirma o CEO da regional Lopes Espírito Santo, Marcos Murad, à frente da unidade há 14 anos, quando parte da empresa que ele dirigia foi adquirida pela Lopes Brasil.

R$ 3,740 BILHÕES

VGV COMERCIALIZADO PELA LOPES-ES EM 14 ANOS

“Nesses 14 anos de trajetória de Lopes-ES comercializamos um VGV de R$ 3,740 bilhões com a intermediação de 11.617 imóveis, o que equivale à venda de três imóveis por dia, ininterruptamente. E fomos responsáveis pelos principais lançamentos imobiliários do Espírito Santo, além de atuar fortemente também no mercado secundário (imóveis prontos de terceiros), negociações de terrenos e viabilização de negócios imobiliários”, conta Murad.

Já dados da Lopes Brasil apontam que o fechamento do primeiro semestre deste ano opera com um valor geral de vendas (VGV) intermediado 32% acima de 2019 pré-pandemia. A empresa também tem buscado investir em outras áreas, como a criação de um hub de inovação, tecnologia, CRM e inteligência artificial, o Lopes Labs.

Imobiliária no ES celebra marca de R$ 188 milhões em vendas em um mês
Regional da Lopes no ES ficou, em vendas, à frente de regionais com mercados tradicionalmente maiores, como São Paulo e Rio de Janeiro. Crédito: Lopes/Divulgação

Junto a esse braço tecnológico está também a fintech de financiamento imobiliário, a Credipronto, que é uma joint-venture da Lopes com o banco Itaú. “Isso nos credencia a viabilizarmos o que chamamos de Tri-Match: a aproximação inteligente do cliente com o imóvel certo sendo atendido por um consultor especialista. Nosso portal hoje está entre os mais acessados nas buscas imobiliárias e será cada vez mais com os investimentos em curso. Nos sentimos fortes para continuarmos na liderança do mercado de intermediação imobiliária no Estado e no Brasil”, observa Murad.

30 ANOS DE MERCADO IMOBILIÁRIO

Com 30 anos de atuação no mercado imobiliário, Marcos Murad conta que a aquisição da empresa que dirigia pela Lopes aconteceu num período excepcional para o mercado, já que o país vivenciava o seu primeiro boom imobiliário. E a Lopes imobiliária abriu capital na Bolsa, iniciando a sua expansão territorial, acompanhando os IPO´s (Inicial Public Offer) de várias incorporadoras brasileiras.

Marcos Murad

CEO da regional Lopes Espírito Santo

"No Espírito Santo, vivenciamos ativamente o processo de expansão e profissionalização do mercado imobiliário, com os principais lançamentos dos maiores incorporadores e construtores do Estado e do Brasil, empreendimentos inovadores e sempre com conceitos diferenciados e que foram agraciados com prêmios nacionais de reconhecimento como o Master Imobiliário"

Após terminar um curso de Engenharia Elétrica na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Murad conta que decidiu voltar para o Espírito Santo e dedicar-se ao mercado imobiliário ao perceber todas oportunidades. Ele lembra que uma das principais influências foi o pai, Marcos Murad, atuante no ramo da construção civil e que já foi presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Espírito Santo (Sinduscon-ES).

“Também tive muita influência da veia comercial da família, de origem libanesa. Por isso, ingressei com tudo na profissão. Naquela época, o mundo era outro. Não contávamos com tantas ferramentas poderosas como a internet, redes sociais, tour virtuais, filmes e todo o aparato tecnológico que temos hoje. Era uma questão de perseverança, profissionalismo, conhecimento e muito trabalho”, lembra.

Imobiliária no ES celebra marca de R$ 188 milhões em vendas em um mês
Em 14 anos de Espírito Santo, empresa comercializou VGV de R$ 3,740 bilhões. Crédito: Lopes/Divulgação

Hoje, como CEO da Lopes Espírito Santo há 14 anos, Murad afirma que o mercado imobiliário capixaba está forte, provando ser capaz de enfrentar crises como a quebra do Lehman Brothers e mesmo o impeachment de Dilma Roussef. “Nos fortalecemos e aprendemos muito com essas crises. Enxergamos que se mantivermos uma trajetória de menos Estado e mais iniciativa privada no Brasil, poderemos ter o maior ciclo de prosperidade e crescimento do mercado imobiliário da História do Brasil, ciclo este iniciado em 2018/2019”, avalia.

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo espírito santo imóveis Mercado imobiliário

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.