ASSINE

Cachoeiro sobe no ranking das cidades mais inteligentes do país

Resultado reflete investimentos em tecnologia e melhorias da administração municipal para tornar os processos de gestão mais modernos e interligados

Tempo de leitura: 5min
  • Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 28/12/2021 às 11h32
Vista de Cachoeiro de Itapemirim: entre as cidades de 100 mil a 500 mil habitantes, município ficou na 30ª posição do país no ranking Connected Smart Cities 2021
Vista de Cachoeiro de Itapemirim: entre as cidades de 100 mil a 500 mil habitantes, município ficou na 30ª posição do país no ranking Connected Smart Cities 2021. Crédito: PMCI/ Divulgação

Em 2021, Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, não apenas se manteve entre as 100 cidades mais inteligentes do Brasil: subiu também posições na lista. Neste ano, ficou na 59ª posição do ranking Connected Smart Cities 2021, elaborado pela consultoria Urban Systems, sendo que, em 2020, havia alcançado a 67ª colocação.

Entre as cidades de 100 mil a 500 mil habitantes, Cachoeiro ficou na 30ª posição. Já entre as cidades do Sudeste, a colocação alcançada foi a 33ª. Entre outros aspectos, o resultado reflete a intensificação das melhorias da administração municipal em tecnologia da informação, tornando os processos de gestão mais interligados e ágeis.

Na Saúde, por exemplo, onde o município mais se destacou no ranking, um dos projetos em andamento é o processo de informatização das ações da área de Atenção Primária à Saúde (APS), com implantação de internet de fibra ótica e instalação de novos computadores para todas as unidades básicas de saúde. Esse processo permite a ampliação do Prontuário Eletrônico na rede municipal, impactando diretamente a agilidade do atendimento e a melhoria dos processos de armazenamento de informações.

Em outra área fundamental, a de Educação, as matrículas nas escolas municipais já ocorrem pela internet, por meio do sistema [email protected], que permite que os pais acompanhem melhor a vida escolar de seus filhos. Futuramente, o município investirá em fibra ótica para melhorar a conectividade nas escolas e interligá-las.

META É DIGITALIZAR 100% DOS PROCESSOS

Com o Projeto Cachoeiro – Cidade Digital, que começou a ser implantado em 2020, a meta da Prefeitura de Cachoeiro é a digitalização de 100% dos processos administrativos, garantindo mais agilidade, segurança e transparência na gestão das informações municipais e permitindo a ampliação da gama de serviços on-line, que facilitam a vida da população. Com o processo eletrônico, há redução do uso de papel e de despesas inerentes às tramitações de documentos.

No site da prefeitura, o cidadão já tem acesso a diversos serviços municipais sem precisar sair de casa e conta também com plataforma para agendamento de atendimentos em vários setores da administração pública.

Junto a isso, a administração municipal tem apostado em aplicativos de celular para facilitar o acesso da população a serviços e informações. Entre eles tem destaque o “Todos Juntos”, que serve como canal da Ouvidoria Geral do Município para registro de solicitações de serviços da prefeitura, denúncias e reclamações. O cidadão pode acompanhar pela ferramenta toda a tramitação do seu pedido. Em breve, será lançado o “Ponto Cachoeiro”, aplicativo para usuários do transporte coletivo acompanharem, em tempo real, a movimentação dos ônibus das linhas municipais.

Já com o programa Conecta Cachoeiro, são mantidos, atualmente, 34 pontos de internet sem fio gratuita em áreas públicas. A meta é ampliar esse quantitativo para 100 até 2023, em favor da inclusão e democratização digital.

“A modernização da administração pública passa necessariamente pelo investimento em informatização, o que não se resume à questão tecnológica, simplesmente. São ações que permitem uma cidade mais interligada, para alcançarmos um patamar de desenvolvimento mais elevado – ou seja, uma cidade mais inteligente, inclusiva e com bem-estar social para todos”, ressalta o prefeito Victor Coelho.

Pelo aplicativo Cachoeiro Digital, motoristas podem encontrar vagas, além de fazer o pagamento do rotativo
Pelo aplicativo Cachoeiro Digital, motoristas podem encontrar vagas, além de fazer o pagamento do rotativo. Crédito: PMCI/ Divulgação

ROTATIVO E VIDEOMONITORAMENTO

São diversas as áreas impactadas pela maior informatização. O novo estacionamento rotativo de Cachoeiro, por exemplo, foi implantado em 2019 para democratizar o uso de vagas públicas e melhorar a mobilidade urbana. Pelo aplicativo de celular Cachoeiro Digital, além de fazerem o pagamento pelo uso da vaga com facilidade, os condutores conseguem saber onde há vagas disponíveis.

Quem preferir pode usar os parquímetros instalados em pontos estratégicos da cidade para fazer os pagamentos. Esses equipamentos são movidos a energia solar. Ao possibilitar que os condutores encontrem vagas com maior facilidade, sem precisarem rodar muito à procura de um local para estacionar, o rotativo ainda contribui para redução da emissão de dióxido de carbono (CO2), um dos gases que mais contribuem com o aquecimento global.

Em 2021, o sistema de videomonitoramento de Cachoeiro também foi ampliado e modernizado. Passou a contar com mais de 70 câmeras, incluindo equipamentos com tecnologia de leitura de placas veiculares, o que permitirá, em breve, a implementação do cerco eletrônico de segurança para combate a furtos de veículos e outros crimes.

O sistema conta ainda com dois totens posicionados em locais estratégicos da cidade que podem ser acionados a qualquer momento pelos cidadãos para comunicação de crimes e situações de emergência à central de videomonitoramento. A prefeitura também planeja a construção de um Centro de Operações, que reunirá essas e outras soluções inteligentes de monitoramento da cidade.

Sistema de videomonitoramento de Cachoeiro foi ampliado e modernizado, passando a contar com mais de 70 câmeras
Sistema de videomonitoramento de Cachoeiro foi ampliado e modernizado, passando a contar com mais de 70 câmeras. Crédito: PMCI/ Divulgação

PPP DA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

Está previsto para o primeiro semestre de 2022 o leilão para a Parceria Público-Privada (PPP) da iluminação pública de Cachoeiro, na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). O prazo de concessão será de 13 anos, período em que o parque de iluminação pública do município receberá investimentos da ordem de R$ 111 milhões em modernização e ampliação.

O projeto prevê a ampliação do número de pontos de luz, de 18.370 para 23.543, todos com lâmpadas de LED (atualmente, há poucas no município) e sistema moderno de telegestão (gerenciamento remoto das luminárias) – se uma lâmpada queimar, o sistema acusará e a troca será providenciada com mais agilidade. Será possível conectar o sistema de iluminação com os demais sistemas implantados e a serem implantados de videomonitoramento, gestão semafórica e acessos diversificados de redes e aplicativos, tornando a cidade 100% interligada. A expectativa é que o novo modelo de iluminação resulte em economia de quase 40% nas despesas públicas nessa área.

A prefeitura desenvolveu o projeto da PPP com assessoramento da Caixa e recursos do Fundo de Apoio à Estruturação e ao Desenvolvimento de Projetos de Concessão e Parcerias Público-Privadas (FEP), do governo federal. Isso porque, em 2019, Cachoeiro foi o único município do Espírito Santo e um dos sete do país que tiveram propostas habilitadas no edital federal para estruturação de projetos de Parcerias Público-Privadas.

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.