ASSINE

A chegada do ensino superior contribuiu para o desenvolvimento de Colatina

Hoje, o UNESC se destaca como centro de educação superior e polo regional de extensão de serviços à comunidade.

Publicado em 04/06/2021 às 14h24

O município de Colatina sempre teve destaque na economia do Espírito Santo. No início da década de 1960, a Princesa do Norte se desenvolvia rapidamente. As indústrias madeireiras estavam em alta e o café conilon seguia em expansão, tornando-se a principal riqueza da região. E foi assim que o comércio da cidade começou a ganhar força. Colatina crescia de forma promissora.

Mas, nesse período, não havia ensino superior no município. Os jovens tinham que se mudar para os grandes centros para poder fazer um curso de graduação. Foi quando Pergentino de Vasconcellos, e outros mentores, começaram a discutir sobre a necessidade de implantação do ensino superior na cidade. Assim, em 1967, foi criada a FADIC - Faculdade de Direito de Colatina.

De lá para cá, a faculdade cresceu junto com a cidade e passou a oferecer outros cursos, de acordo com a necessidade da sociedade colatinense e da região, transformando-se, no ano 2000, no primeiro centro universitário do Estado, o UNESC - Centro Universitário do Espírito Santo.

Outra grande conquista foi há 16 anos, quando o UNESC conseguiu trazer para a Princesa do Norte o curso de medicina. Muitos dos médicos que atuam no país estudaram em Colatina. "A implantação do curso de Medicina foi motivo de orgulho e de alegria para todos nós. Foi o reconhecimento do esforço para se implantar um curso médico no norte do Estado, bem como da seriedade com que o UNESC está, constantemente, investindo na Educação e no desenvolvimento de toda a sua região, além de destacar o pioneirismo da Instituição na busca da qualidade e excelência do ensino superior” lembrou o Reitor, Pergentino de Vasconcelos Junior.

Com seus cursos de graduação e pós-graduação, atualmente, o UNESC, recebe alunos de vários municípios do Estado, da Bahia e de Minas Gerais e circulam por seus corredores 4 mil alunos em seus dois campi, um em Colatina e outro na Serra.

Em 54 anos de tradição, mais de 60 mil estudantes já passaram pelo centro universitário. A instituição se destaca na história de Colatina e do Espírito Santo como centro de educação superior e polo regional de extensão de serviços à comunidade, com mais de 180 mil atendimentos anuais, nas mais diversas áreas.  

Reitor Pergentino de Vasconcelos Junior
Reitor Pergentino de Vasconcelos Junior. Crédito: Acervo Pessoal

Pergentino de Vasconcelos Junior

Reitor

"Seguimos em ritmo de desenvolvimento, sempre com um olho no futuro e outro na qualidade do ensino. Também nos destacamos pelo vanguardismo, pioneirismo e pela ousadia em investir - em tecnologia, em corpo docente, em bibliotecas e laboratórios, em ampliação dos espaços físicos entre outros - visando constantemente a melhoria, não só da qualidade do ensino que ministramos, mas também preocupando-se com a formação integral do ser humano"

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Centenário de Colatina Aniversário de Colatina

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.