ASSINE

Concursos federais escapam de cortes e devem abrir 11 mil vagas

Órgãos do governo federal enviaram ao Ministério da Economia os pedidos de abertura de certames; solicitações precisam entrar no Orçamento da União

Publicado em 23/06/2020 às 12h00
estudo para concurso público
Candidatos já podem se preparar para processos seletivos da União. Crédito: Pixabay

Quem quer seguir a carreira pública já pode começar a se preparar. Isso porque, pelo menos, dez órgãos do governo federal fizeram solicitações para abrirem novos concursos em 2021. Os pedidos foram enviados até o final de maio ao Ministério da Economia para que as novas contratações sejam incluídas no Orçamento da União. Se houver a previsão do recurso, a pasta comandada por Paulo Guedes ainda precisa autorizar a abertura dessas seleções por meio de portaria.

Ao todo, serão mais de 11.171 vagas distribuídas por cargos de níveis médio e superior. Os salários podem chegar a R$ 21 mil.  Banco Central, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Secretaria do Tesouro Nacional e Controladoria Geral da União foram alguns dos órgão que pediram autorização para abrir processo seletivo.

As solicitações são apenas para preenchimento de cargos e vagas já existentes no quadro de servidores dos órgãos desocupadas por motivo de morte, aposentadoria ou por demissão voluntária. O presidente Jair Bolsonaro ressalta desde o início de seu governo que os concursos serão abertos para áreas estratégicas como a da Segurança Pública e de fiscalização.

Como não vão criar novas vagas, apenas atender as que ficaram sem um servidor, as seleções conseguem escapar da Lei de Socorro aos Estados e municípios que proibiu todos os entes, inclusive da União, de criar novos postos de trabalho.

De acordo com a Associação de Apoio aos Concursos e Exames (Aconexa), a previsão para os concurseiros é boa para o segundo semestre desse ano e melhor ainda para 2021. Dentre os destaques apontados pela instituição, está o processo seletivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que solicitou a abertura de concurso com 2.634 vagas para o cargo de policial. A seleção já está sendo analisada pelo Ministério da Economia. O salário é de R$ 10.357 e os candidatos precisam ter nível superior e carteira de habilitação.

Já a Secretaria do Tesouro Nacional prevê a abertura de concurso com 120 oportunidades para o cargo de auditor federal. O salário pode chegar a R$ 20 mil. Também há previsão de abertura de concurso na Controladoria Geral da União (CGU), mas o total de vagas ainda não foi divulgado, mas o déficit é de mais de 3 mil servidores.

A Receita Federal já pediu a abertura de concurso desde o ano passado, inclusive com previsão no orçamento de 2020. Ainda há dúvida se o certame será liberado este ano ainda ou ano que vem.  As contratações são essenciais para o governo, que quer aumentar a arrecadação. A expectativa é de que sejam 3.314 oportunidades para os cargos de analista tributário, auditor fiscal, analista técnico administrativo e assistente técnico administrativo. Os salários variam de R$ 4.137 a R$ 21.029.

Outro órgão que pediu abertura de seleção há bastante tempo foi a Polícia Federal. A corporação já fez a solicitação desde 2019 e espera lançar o edital ainda este ano. Entretanto, por conta de atrasos causados pela pandemia, pode ficar para 2021. Embora o órgão não necessite de autorização por parte do Ministério da Economia, ainda precisa de um aval do órgão para a liberação das verbas necessárias para as contratações.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.