ASSINE
Árbitro capixaba com maior número de atuações nacionais e internacionais, especializado em gestão esportiva,e que atuou em dez finais do Campeonato Capixaba, além de partidas das séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro.

Argentina x Brasil: Otamendi merece punição grave por cotovelada em Raphinha

Na "Era do Var", uma lance escandaloso como esse não poderia passar batido em uma partida. Pelo menos Conmebol suspendeu árbitros do campo e do VAR

Publicado em 18/11/2021 às 02h00
Otamendi deu uma cotovelada em Raphinha e não foi punido
Otamendi deu uma cotovelada em Raphinha e não foi punido. Crédito: TV Globo/Reprodução

Na era do VAR no futebol não se pode admitir uma cotovelada como a que o argentino Otamendi deu de forma desleal em Raphinha, do Brasil, no clássico entre as seleções pelas eliminatórias da Copa do Catar 2022. A Conmebol não admitiu e suspendeu por tempo indeterminado o árbitro uruguaio Andrés Cunha e o árbitro do VAR, Esteban Ostojich, pela omissão em um lance que foi revisado e analisado como intensidade média.

Se o bom árbitro uruguaio Andrés Cunha não viu, o VAR tinha a obrigação de informar a ocorrência de uma agressão e que o lance foi para cartão vermelho direto. A punição, muito bem aplicada aos árbitros, deveria se estender também a Otamendi, usando as imagens, para que, de fato, fosse feita justiça.

GAROTADA COM NERVOS À FLOR DA PELE NO JOGO ENTRE FLAMENGO E CORINTHIANS

Chamou a atenção no jogo entre Flamengo e Corinthians o comportamento dos jogadores mais novos. João Vitor do Corinthians, assim como Vítor Gabriel e Ramon do Flamengo, que estão subindo agora das categorias de base, se mostraram extremamente indisciplinados com reclamações a todo momento e sem controle emocional para jogarem grandes clássicos, como foi o desta quarta-feira (17) no Maracanã. Entendo que ainda devem adquirir maturidade, mas esse tipo de comportamento não combina com o talento que esses meninos têm e deveria partir dos próprios clubes um trabalho psicológico para ajudá-los a crescerem na carreira.

A vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o Corinthians teve muito boa arbitragem do gaúcho Anderson Daronco, com poucas faltas, apenas 22, e nenhuma intervenção do VAR.

COMISSÃO NACIONAL DE ARBITRAGEM RECONHECE ERRO QUE PREJUDICOU O BAHIA

A ouvidoria da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF respondeu a um protesto feito pelo Bahia e reconheceu que houve erro na marcação do pênalti a favor do Flamengo marcado pelo árbitro paulista Vinícius Araújo após a bola tocar no peito do defensor baiano. O lance foi muito contestado em campo e revoltou os dirigentes baianos, que ameaçaram não retornar a campo para o segundo tempo do jogo.

A ouvidoria, além de reconhecer o erro, recomendou punição ao árbitro do jogo - o que não diminui o prejuízo do Bahia, que luta contra o rebaixamento. Esse lance é mais um exemplo de como o VAR, que chegou para legitimar os resultados, é muito mal utilizado pelos árbitros brasileiros, pois o árbitro Vinícius Araújo consultou o recurso tecnológico antes de confirmar a marcação equivocada.

OLHO NA LIBERTADORES

As atenções começam a se voltar para a final brasileira da Libertadores entre Flamengo e Palmeiras, no próximo dia 27. A partida, que será realizada em Montevidéu, terá como árbitro o argentino Nestor Pitana, e promete fortes emoções, principalmente pelos últimos acontecimentos polêmicos envolvendo o VAR e a arbitragem sul-americana.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Brasil Brasil Brasil Futebol argentina Seleção brasileira

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.