ASSINE
Taynã Feitosa é sommelière e cervejeira apaixonada por uma boa cerveja e suas infinitas possibilidades. Também é jornalista e mercadóloga

Gigantes da cerveja investem para trazer rótulos internacionais

Novas apostas dos grupos Heineken e Ambev no Brasil são cervejas mainstream puro malte que se diferenciam no mercado e concorrem com as artesanais

Publicado em 20/08/2021 às 02h01
Cerveja é uma paixão nacional e também é destaque no Recall de Marcas Rede Gazeta
Procura por cervejas premium nunca foi tão alta no Brasil . Crédito: Gerrie Van der Walt/ Unsplash

Alta demanda e muita oferta é uma boa definição para o mercado cervejeiro no Brasil atualmente. A procura por cervejas especiais, ou cervejas premium, nunca foi tão alta no país e esse nicho ganha cada vez mais adeptos.

Apesar de sermos um país acostumado com o estilo American Lager, mais leve e com um quê de brasilidade, é fato que as toda-poderosas do mercado cervejeiro atentaram-se para o fato de que o paladar dos brasileiros está mudando - e muito.

Parte disso deve-se ao alto investimento em trazer cervejas mainstream consideradas premium dos quatro cantos do mundo para o Brasil. Com um lançamento atrás do outro, tanto o Grupo Heineken quanto a Ambev têm investido pesado na importação de rótulos que fazem sucesso em outros países.

Ainda apegadas ao termo "puro malte" como sinônimo de qualidade, as gigantes brigam por espaço e promovem cervejas internacionais quase com a mesma intensidade e velocidade com que compram cervejarias brasileiras. Para deixar você por dentro dessas novidades, destaquei a seguir os últimos lançamentos do Grupo Heineken e da Ambev por aqui.

TIGRE ASIÁTICO

O grupo Heineken iniciou seu movimento de importação de rótulos mainstream globais trazendo a holandesa Amstel para o Brasil em 2015. Seu último e mais estrondoso lançamento para 2021 em nosso país é a asiática Tiger. A cerveja é de Singapura e existe desde os anos 1930, sendo uma das mais populares da parte oriental do globo.

Detentora de mais de 40 premiações de cervejas pelo mundo, entre elas o World Beer Cup, a Tiger é uma Lager puro malte cristalina que chega para agradar o paladar brasileiro com presença na boca e leveza ao gole, características que combinam bem com o nosso clima tropical.

QUALIDADE ALEMÃ

Para bater de frente com uma outra verdinha também mais amarga da concorrência, a Ambev trouxe, ainda em 2019, a Beck's, originária de Bremen, na Alemanha. E o grande anúncio da marca para 2021 é outra cerveja alemã: a Spaten, já disponível no Espírito Santo.

Criada em Munique, em 1397, ela é uma puro malte clara com a qualidade indispensável de uma cerveja da Escola Alemã. É leve, com boa formação de espuma e tem excelente drinkability.

POPULAR NOS EUA

Há alguns meses, a Ambev trouxe para a América do Sul a Michelob Ultra, uma Ultra Light Lager que não é puro malte (tem arroz na receita, ufa!) e que é tão popular nos EUA quanto a Budweiser Light.

Ainda em 2020, a Ambev aproveitou a popularidade de uma das suas principais cervejas mainstream, a Stella Artois, e trouxe para o Brasil a versão sem glúten da marca, a fim de contemplar celíacos e agradar quem busca novidades entre as cervejas de larga escala.

Clique aqui para ler as colunas anteriores e acompanhe a colunista também no Instagram.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.