ASSINE
Notícias, bastidores e entrevistas exclusivas com quem é assunto no mundo dos famosos, rol de celebridades e personalidades do entretenimento que circulam no Showbiz

Rafaela Marquezini, da TV Gazeta, 1 ano após Covid-19: “Marcas que ficam”

Em vídeo, apresentadora do ES1, jornalístico da hora do almoço da afiliada da TV Globo no Espírito Santo, lembra doença que enfrentou no ano passado: “Esperança que as coisas melhorem para todo mundo”

Vitória
Publicado em 12/06/2021 às 02h00
A jornalista e apresentadora Rafaela Marquezini
A jornalista e apresentadora Rafaela Marquezini. Crédito: Rede Gazeta/Divulgação

Rafaela Marquezini é uma das mais de 495 mil pessoas que moram no Espírito Santo que já tiveram Covid-19 desde o início da pandemia, em março do ano passado. A apresentadora do "ES1", jornalístico da hora do almoço da nossa TV Gazeta, afiliada da TV Globo no Estado, enfrentou a doença justamente de 31 de maio a 14 de junho de 2020, exato um ano atrás.

De lá para cá, muita coisa mudou, como ela mesma conta: “Demos tantas notícias que não gostaríamos de dar, centenas de milhares de famílias choraram... Muita notícia dura mesmo. São marcas que ficam, ficam para sempre. Agora a vacina chegou, chegou um pouco atrasada, mas daqui a pouco todo mundo vai conseguir. E eu estou na fila. Minha hora vai chegar”.

Em vídeo enviado à coluna, a jornalista lembra que ela e a filha, Sofia, tiveram uma forma mais leve do novo coronavírus. “A orientação naquela época em que ficamos doentes era de só procurar hospital se tivesse falta de ar, o que mudou depois. Graças a Deus não tivemos nada pior, mas imagina... A gente ficou no quarto isolada e só sentimos dor de cabeça, falta de olfato e paladar e uma dor no corpo no primeiro dia. No segundo dia, uma leve coriza”, relata.

Agora, a âncora da TV Gazeta defende um olhar de esperança para os próximos meses, que prometem ser de melhora no cenário da pandemia, já que a vacinação avança no Espírito Santo e no Brasil. “Olhando para frente é esperança que fica. A gente precisa ter esperança. As pessoas estão conseguindo se imunizar e fica o ensinamento de que a gente tem que pensar no outro, viver pelo bem comum. Nosso bem é o bem comum”, confidencia.

Rafaela Marquezini

Jornalista

"O egoísmo tem que dar lugar à generosidade "

E conclui: “Cuidar de você, do outro, às vezes de quem a gente nem conhece. É o que precisamos. Você, que já se vacinou, se cuide. Use máscara mesmo assim. O outro ainda não se vacinou. A vida continua, só que de um jeito diferente. Quero que a gente possa se ver sorrindo. E deixo essa mensagem de esperança. Muita esperança de que as coisas melhorem para todo mundo”.

A Gazeta integra o

Saiba mais
A Gazeta Cultura Espírito Santo Rede Gazeta TV Gazeta Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 capixaba capixaba celebridades espírito santo Famosos jornalismo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.