ASSINE
Colunista de Famosos

Irmãs do ES lançam música em inglês e sonham com fama de cantoras

Luma e Maitê Corrêa Frisso compõem há alguns anos e lançam, neste sábado (20), "Best Part Of Me" com direito a clipe nas plataformas digitais

Publicado em 18/06/2020 às 10h54
Atualizado em 18/06/2020 às 11h22
Dupla na música: Maitê Corrêa Frisso, de 14 anos, e a irmã, Luma Corrêa Frisso, de 12 anos
Dupla na música: Maitê Corrêa Frisso, de 14 anos, e a irmã, Luma Corrêa Frisso, de 12 anos. Crédito: Lívia Batistine Friço

Neste sábado (20), Maitê Corrêa Frisso, de 14 anos, e a irmã, Luma Corrêa Frisso, de 12 anos, vão dar o primeiro grande passo para concretizarem o sonho de se tornarem cantoras. Juntas, elas vão lançar o clipe “Best Part Of Me”, música que elas mesmas compuseram e fala de cores e suas relações com sentimentos.

Maitê Corrêa Frisso

Estudante e cantora

"A inspiração que usamos (em ‘Best Part Of Me’) era pensar nas cores para descrevermos sentimentos. E acabamos por pensar que a vida de uma pessoa poderia ser um quadro, que antes de encontrar o amor se sentia vazio como uma tela branca. Aos poucos, foi se colorindo com a chegada do que faltava"

Mas a coluna, que não é boba nem nada, sabe que não é a primeira vez que a dupla ficará frente aos holofotes. Elas já participaram de duas apresentações do musical “Webber: Os Grandes Musicais da Broadway”, de Elaine Rowena, e abriram edição do Miss Espírito Santo Mini, Mirim, Juvenil e Teen, de Thays e Ivete do Espírito Santo.

Em outra oportunidade, também já participaram do Natal Iluminado, projeto do governo do Estado, e da Festa da Penha.

"Desde pequenas temos o sonho de sermos cantoras. Sobre a sensação de estar no palco, é impossível descrever o sentimento. Mas posso dizer que é incrível (risos). Como se tudo valesse a pena quando pisamos lá. É um lugar mágico", conta Maitê, que começou a cantar aos 8 anos de idade – Luma iniciou no canto aos 6.

Às vésperas de estrearem no YouTube e isoladas em meio à pandemia do novo coronavírus, as duas estão com expectativa nas alturas para o novo projeto, que já deu os primeiros passos no Instagram. Na rede social, elas pretendem compartilhar cliques e gravações do dia a dia para incentivar jovens artistas como elas.

“Vamos mostrar nossa preparação musical, bandas e músicas preferidas. O conteúdo será variado, mas sempre a música será o tema principal. Sabemos que não será um caminho fácil e irá exigir muita dedicação e disciplina da nossa parte, mas queremos correr atrás do nosso sonho para termos a oportunidade de fazer o que amamos e sermos reconhecidas pela nossa arte. Sim, queremos ser profissionais”, confidencia Maitê.

A dupla mantém rotina de preparação com aulas de canto e de violão, além de frequentarem aulas de inglês, dança e teatro. E mais importante: têm apoio da família e, sobretudo, dos pais, os médicos Thanguy e Patrícia Friço. “Sempre acreditaram no nosso potencial e nos encorajam ao máximo para seguir nosso sonho”, corrobora Maitê.

As irmãs já tiveram classes com grandes nomes da música do Estado, como a própria Elaine Rowena, Adalgisa Rosa, Paulo Paraguassu, Renato Gonçalves, Alza Alvez e, atualmente, têm aula de violão com Tiago Leal.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Instagram capixaba capixaba cultura espírito santo música Arte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.