ASSINE
Seu jornal com uma dose de ironia

Moradores de Vila Velha poderão orientar entidades em caso de tsunami no ES

“Quando o assunto é água, o canela verde já tem experiência de sobra”, afirma morador

Vitória
Publicado em 17/09/2021 às 15h00
 Alagamento na Avenida Francelina Setúbal, em Itapoã
Alagamento na Avenida Francelina Setúbal, em Itapoã . Crédito: Fernando Madeira

A chance de erupção de um vulcão nas Ilhas Canárias e a possibilidade de que um tsunami atinja a costa brasileira já deixou diversas cidades do Brasil em alerta, exceto uma: Vila Velha.

“Quando o assunto é água, o canela verde já tem experiência de sobra”, afirma Valdemir Souza, morador de Vila Velha há 30 anos.

Moradores do município dizem já estar acostumados com esses imprevistos e poderão ser grandes aliados no planejamento de rotas de fuga e de planos de redução de danos, caso as ondas gigantes atinjam a costa do Espírito Santo.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.