ASSINE
É jornalista e tem um olhar atento sobre comportamento, arte, relacionamentos e lifestyle. Compartilha as suas ideias sempre com a intenção de criar ambientes favoráveis ao desenvolvimento das pessoas

A palavra

"Boas palavras têm grande valor e, por pior que seja a questão, é melhor que empreguemos as melhores palavras"

Publicado em 30/05/2020 às 08h00
Atualizado em 30/05/2020 às 08h00
pessoa falando
"Devemos cuidar mais das palavras". Crédito: Freepik

É nossa a responsabilidade de usar corretamente a palavra. Podemos utilizá-la para estabelecer um bom convívio, deixar marcas positivas ou agredir, ferir e destruir relacionamentos. Quem não se lembra de palavras ditas que nos causaram grande dor? Outras que proferimos ferindo alguém? Ou, de algumas recebidas que aqueceram o nosso coração?

Devemos cuidar mais das palavras. Estamos presenciando ofensas nas redes sociais, algumas falas absurdas proferidas por representantes políticos e, por vezes, a maneira grosseira como somos tratados ou tratamos uns aos outros. Boas palavras têm grande valor e, por pior que seja a questão, é melhor que empreguemos as melhores palavras.

Acredito que a palavra tem poder, como disse Victor Hugo: “As palavras têm a leveza do vento e a força da tempestade.” Podemos alegrar ou ofender e, qualquer que seja a escolha seremos nós os primeiros afetados. Por bons ou maus sentimentos. Os budistas dizem: “a ofensa é uma brasa que você atira na pessoa para queimá-la. E talvez você consiga, mas em cem por cento dos casos você queima a sua própria mão primeiro”.

Sim as palavras causam impacto. A escolha é nossa.

Até a próxima!

Fique bem opinião

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.