ASSINE
Este é um espaço para falar de Política: notícias, opiniões, bastidores, principalmente do que ocorre no Espírito Santo. A colunista ingressou na Rede Gazeta em 2006, atuou na Rádio CBN Vitória/Gazeta Online e migrou para a editoria de Política de A Gazeta em 2012, em que trabalhou como repórter e editora-adjunta

De saída do PSB, Rigoni e Majeski discursam em evento do PSDB

Tucanos receberam o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que quer ser candidato à Presidência da República. Deputados do PSB foram lá

Vitória
Publicado em 23/10/2021 às 14h43
Felipe Rigoni, Emilio Mameri, Eduardo Leite e Vandinho Leite, em Vitória
Felipe Rigoni, Emilio Mameri, Eduardo Leite e Vandinho Leite, em Vitória. Crédito: Letícia Gonçalves

O deputado federal Felipe Rigoni está de saída do PSB, já conseguiu aval do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar a sigla, mas ainda não decidiu para onde vai. Apareceu, no entanto, neste sábado (13), junto com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que disputa votos entre os integrantes do PSDB para ser candidato à Presidência da República. A ocasião era justamente um evento do PSDB para recepcionar o governador gaúcho.

Durante uma entrevista coletiva concedida por Leite, Rigoni até figurou em destaque, ao lado do deputado estadual Emílio Mameri, junto com Eduardo Leite e o presidente estadual do PSDB, Vandinho Leite. 

Depois, subiu ao palco e chamou Eduardo Leite de futuro presidente do Brasil.

Questionado pela coluna, no entanto, Rigoni não confirmou a ida para o ninho tucano, diz que ainda está conversando com o partido e com outras siglas. 

MAJESKI TAMBÉM

Deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) discursa em evento do PSDB, em Vitória
Deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) discursa em evento do PSDB, em Vitória. Crédito: Letícia Gonçalves

O deputado estadual Sergio Majeski, que já manifestou o desejo de sair do PSB, também esteve presente e discursou no evento. Entre Doria e Leite, prefere o governador do Rio Grande do Sul como candidato à Presidência da República, mas também cravou a filiação ao PSDB, partido que já integrou.

Aliás, foi pelo PSDB que Majeski se elegeu para o primeiro mandato como deputado estadual, em 2014. 

Tanto Rigoni quanto Majeski, eleitos para os atuais mandatos pelo partido do governador Renato Casagrande (PSB), querem disputar o Palácio Anchieta em 2022. Primeiro, precisam encontrar um partido que embarquem na empreitada. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.