ASSINE
Isabela Castello, administradora e designer, apaixonada pelo universo criativo, sua coluna aborda conteúdos sobre arte, design, arquitetura e urbanismo.

ONU alerta as autoridades para o risco de extinção da nossa espécie

A Organização das Nações Unidas divulgou uma animação em que um dinossauro invade a sua sede em Nova York, durante uma Assembleia Geral e tem a campanha “não escolha a extinção”

Publicado em 21/11/2021 às 02h00
Destruição do meio ambiente
Estamos degradando e depredando o Planeta Terra a um ponto em que estamos colocando em risco a nossa própria existência. Crédito: Reprodução @pnud_brasil

Parece que grande parte da humanidade ainda não se deu conta da efetiva possibilidade de extinção da nossa própria espécie. Estamos degradando e depredando o Planeta Terra a um ponto em que estamos colocando em risco a nossa própria existência.

Mesmo com todos os alertas feitos nos últimos anos, nossas lideranças políticas, econômicas e grande parte da sociedade preferem não acreditar neste risco e não investir nas mudanças urgentes e necessárias para reverter esse quadro.

Para dar mais visibilidade ao tema, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou uma animação em que um dinossauro invade a sede da ONU em Nova York, durante uma Assembleia Geral, e faz um discurso alertando as autoridades mundiais para o risco de extinção da nossa espécie.

O nome da campanha é “don´t choose extinction”. Em tradução literal: “não escolha a extinção”.

Este vídeo pode te interessar

O vídeo que viralizou nas mídias sociais, e o site, (disponível apenas em inglês), foram divulgados dias antes do início da COP26. A campanha faz um apelo contra o fim dos combustíveis fósseis e deixa claro que nossa humanidade está seguindo o caminho errado.

A criação é da Activista Los Angeles, agência liderada por Beto Fernandez e Paco Conde, David Litt e Framestore. O filme original tem a dublagem do ator Jack Black e, no vídeo brasileiro, o cantor Milton Nascimento empresta sua voz para o dinossauro Frankie. A direção da dublagem brasileira é de Guilherme Lopes, e a mixagem e a finalização são da Canja Audio Culture.

Abaixo, destaque de parte do discurso do Frankie: “Ouçam-me. Eu sei uma ou duas coisas sobre extinção. Pode parecer meio óbvio, mas ser extinto é um coisa ruim. Pelo menos nós tínhamos um asteroide. Qual é a desculpa de vocês? "

No site, eles elencam diversas desculpas que a humanidade vem dando para não investir na mudança da matriz energética dos combustíveis fósseis para matrizes de fontes renováveis:

  1.  Eu já faço o máximo que eu posso. 
  2.  Nós vamos perder muitos empregos se eliminarmos gradualmente os combustíveis fósseis. 
  3.  Eu sou apenas uma pessoa, não consigo fazer a diferença. 
  4. Nós precisamos dos combustíveis fósseis para a nossa economia. 
  5.  Eu não verei os efeitos das mudanças climáticas ao longo da minha vida. 
  6.  O lugar onde eu vivo não será realmente afetado. 
  7.  Eu sou apenas uma criança, ninguém vai me ouvir. 
  8. Eu não quero renunciar às férias ou ao meu carro. 
  9.  As companhias de combustíveis fósseis são muito poderosas para conseguirmos mudar. 
  10. Em breve, teremos a tecnologia para simplesmente reverter as mudanças climáticas. 
  11.  Mudança climática é um conceito muito complicado para eu entender. 
  12.  Ouvi dizer que as energias renováveis não são confiáveis ou acessíveis. 
  13.  É tarde demais para mudarmos. 
  14.  Já estamos fazendo o suficiente para impedir o aquecimento global. 
  15. Ainda faz frio, então claramente nosso planeta não está esquentando. 
  16.  A mudança climática é uma coisa natural. 
  17. A mudança climática é uma conspiração. É “fake news”. 
  18. O mundo vai se adaptar às mudanças climáticas.

Para cada desculpa, o site apresenta uma explicação e um link para artigos, dados e conteúdos mostrando que as desculpas acima não têm qualquer validade.

E você? Quais são suas desculpas para não agir agora?

Frankie termina seu discurso com o seguinte apelo:

“Deixem-me ser sincero por um segundo. Vocês têm uma grande oportunidade bem agora enquanto reconstroem sua economia e se recuperam dessa pandemia. Essa é a grande chance da humanidade. Então, a minha ideia maluca é essa: Não escolham a extinção. Salvem sua espécie antes que seja tarde. É hora de parar de dar desculpas e começar a fazer as mudanças.”

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.