ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Seleção: Zico afirma que falta de amistosos com europeus não pode ser desculpa

Em Vitória, onde palestrou no evento Intelli Summit 2022, o Galinho comentou sobre a questão que já foi uma reclamação de Tite e de outros jogadores do Brasil

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 04/02/2022 às 02h00
Zico esteve em Vitória para ser um dos palestrantes do  Intelli Summit 2022
Zico esteve em Vitória para ser um dos palestrantes do Intelli Summit 2022. Crédito: Intelli Summit 2022/DIvulgação

Eliminado por seleções europeias nas últimas quatro Copas do Mundo (Bélgica 2018, Alemanha 2014, Holanda 2010 e França 2006), a comissão técnica e os jogadores da Seleção Brasileira não escondem que sentiram falta de amistosos contra as equipes do Velho Continente neste ciclo da Copa do Mundo do Catar.

O Mundial que começa em novembro deste ano já bate à porta e restam poucos compromissos ao time comandado pelo técnico Tite: dois jogos ainda pelas Eliminatórias e provavelmente mais cinco amistosos até a estreia do Brasil no Catar, e mais uma vez existe a dificuldade de enfrentar uma seleção europeia.

Como o Brasil sobrou nas Eliminatórias para a Copa, há o receio de que o baixo nível da maioria dos rivais do continente promovem uma falsa realidade à Seleção Brasileira, que deveria ser testada contra rivais mais fortes, nestes casos os europeus.

De passagem por Vitória, onde foi um dos palestrantes do Intelli Summit 2022, Zico declarou que a falta de amistosos contra equipes da Europa não pode se tornar uma desculpa. “Não ajuda (falta de amistosos contra europeus), mas a seleção titular toda joga na Europa. Então isso não é reclamação. O que está faltando é eles jogarem na Seleção com a mesma intensidade que jogam lá nas equipes europeias”, afirmou o Galinho.

Mesmo dentro deste cenário de um Brasil sob desconfiança quando comparado aos europeus, Zico apontou a disputa por posição no ataque para exaltar os jogadores que estão à disposição de Tite. “Jogadores profissionais querem sempre oportunidades e estão aproveitando bem. Eu acho que para todo treinador é sempre bom quando ele tem dificuldades para convocar. É um sinal de que o material humano que ele tem na mão é bom”.

Questionado se a garotada que foi bem nos últimos jogos pode acabar ganhando vaga na convocação definitiva para a Copa e algum jogador mais experiente perder espaço, o Galinho se esquivou. “Não sei, eu acho que isso aí é com o Tite, não é comigo”, brincou.

INTELLI SUMMIT 2022

Zico apresentou um TED no Intelli SUMMIT 2022 no final da tarde desta terça-feira (03), na Fucape. O e evento que reuniu líderes, CEOs e CIOs de renome nacional e internacional. Na pauta os desafios do mercado relacionados à transformação digital dos negócios, segurança da informação, uso de tecnologias inovadoras e de Inteligência Artificial. O Galinho de Quintino falou sobre o papel do líder diante dos desafios e oportunidades ao longo de sua carreira. 

Este vídeo pode te interessar

"O Zico veio ao evento por ser um exemplo de liderança. Uma pessoa que atuou tanto no campo quanto em posições de direção. É um exemplo de responsabilidade, ética e compromisso com os liderados", destacou Carlos Brandão, CEO da Intelliway, organizadora do evento.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Futebol Zico Seleção brasileira

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.