ASSINE
É Fisioterapeuta, acupunturista e especialista em avaliação e tratamento de dor crônica pela USP. Entende a saúde como um estado de equilíbrio para lidar com as adversidades da vida de forma mais harmônica

Com quantos pensamentos se faz uma insônia?

Ficar deitado tentando dormir sem estar com sono pode gerar mais ansiedade ainda.  Estimula-se leitura e exercícios respiratórios até chegar a sonolência e não se deitar antes disso

Publicado em 08/03/2021 às 02h00
Homem com insônia: por que as pessoas estão dormindo tão mal?
Normalmente, a insônia do meio da noite está mais associada com a sonolência excessiva durante o dia. Crédito: Shutterstock

O Transtorno da Insônia pode ser caracterizado por uma dificuldade de iniciar o sono, dificuldade de manter o sono, despertar precoce ou sono não reparador. Muitas vezes, além de experimentar essas queixas, é possível perceber que acompanham irritabilidade, fadiga, falta de energia e desconforto físico, como dor, por exemplo. Normalmente, a insônia do meio da noite está mais associada com a sonolência excessiva durante o dia.

Existem alguns fatores que podem predispor um quadro de insônia, mulheres, pessoas com ansiedade e comportamento ruminativo ou história familiar positiva para insônia podem ter maior probabilidade de desenvolver a queixa. Há ainda, fatores que podem desencadear um início de insônia, como doenças, morte de pessoas próximas, separação e desemprego.

Sabendo que o transtorno de insônia difere do sintoma de insônia por uma questão de temporalidade, consideramos que o quadro se perpetua por mais de três meses, sendo assim, os fatores mencionados acima se somam a atitudes inadequadas em relação ao sono, como tempo excessivo na cama, uso de medicações e cochilos durante o dia.

É perceptível o quanto o componente ansiedade pode predispor, desencadear e perpetuar a queixa de dificuldades no sono. Pensando na ansiedade como uma antecipação de perigo ou algo desconhecido, esta inquietação afeta a mente em forma de excesso de pensamentos e o corpo em forma de tensão muscular. Dessa forma, um estado ansioso pode prejudicar o sono e além de apagar a luz é importante desligar também os pensamentos. Ficar deitado tentando dormir sem estar com sono pode gerar mais ansiedade ainda. Estimula-se leitura e exercícios respiratórios até chegar a sonolência e não se deitar antes disso.

O termo higiene do sono se refere às práticas que melhoram a qualidade, a indução e a manutenção do sono. É interessante expor-se à luz natural durante o dia e evitar ambientes muito iluminados à noite, para condicionar seu corpo a ir desacelerando no fim do dia, de acordo com ciclo circadiano e o relógio biológico. Para recuperar as energias, qualidade e quantidade são importantes, então uma organização do tempo para dormir em média sete horas por noite pode fazer a diferença.

É importante estar em um ambiente confortável que favoreça a sonolência. Controlar som, temperatura e claridade ajudará no processo. Um preparo do corpo com um banho, evitar bebidas estimulantes, excesso de líquidos e alimentos pesados e não praticar atividade física muito vigorosa antes de dormir também levará a atingir o objetivo mais facilmente.

Tenha bons sonhos!

opinião Sono

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.