ASSINE
Bastidores e informações exclusivas e relevantes sobre os negócios e a economia do Espírito Santo

Destaque mundial: capixabas desenvolvem corte de rocha subaquático

Tecnologia permite retirada de obstáculos do fundo do mar com mais eficiência e respeito ao meio ambiente. Inovação recebeu prêmio internacional

Publicado em 02/07/2022 às 04h30
Equipe da UMI SAN e do Porto Sudeste
Equipe da UMI SAN e do Porto Sudeste com o pedaço de rocha reirado do fundo do mar em Itaguaí, no Rio de Janeiro. Crédito: Divulgação/UMI SAN

A capixaba UMI SAN Hidrografia e Engenharia, empresa sediada em Vila Velha, desenvolveu um método mais eficiente e ambientalmente correto de derrocagem (retirada de obstáculos rochosos do fundo do mar): o corte subaquático de rocha usando fio diamantado. No final do mês passado, no Porto Sudeste, em Itaguaí (RJ), foi concluída a primeira operação deste modelo. Feito o serviço, o canal passou de 19,5 metros para 20 m de profundidade.

A inovação tocada pela empresa capixaba é uma alternativa ao método atual, que usa explosivos e cápsulas expansivas. A técnica é pioneira no mundo e foi patenteada pela UMI SAN. O trabalho feito no Porto Sudeste foi acompanhado de perto pela Marinha, Companhia Docas do Rio de Janeiro, Instituto Estadual do Ambiente do Rio e pela Praticagem. Todos os parâmetros ambientais e de segurança foram plenamente respeitados.

Por conta do projeto, o Porto Sudeste recebeu, na semana que passou, um prêmio internacional na categoria "Segurança e Eficiência" entregue pela International Harbour Masters Association, associação que reúne executivos de terminais portuários de todo o planeta.

Importante lembrarmos que justamente o trabalho de derrocagem foi apontado pelas autoridades da época como responsável pela demora de mais de 20 anos do aprofundamento do canal da Baía de Vitória de 10,6 m para 12,5 m, entregue no final da década passada. Explosivos foram largamente utilizados durante o período. Não foram poucas as vezes em que prédios do Centro de Vitória precisaram ser esvaziados. A empresa de Vila Velha parece ter encontrado a solução.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Rio de Janeiro (RJ) Inovação Infraestrutura Startup

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.