ASSINE
Bastidores e informações exclusivas e relevantes sobre os negócios e a economia do Espírito Santo

Concessionárias do ES querem redução de imposto sobre carro elétrico

Alíquota de ICMS em cima de veículos eletrificados no Espírito Santo é de 17%, na maior parte dos Estados é 12%

Publicado em 01/07/2022 às 04h30
 Preço ainda é o maior entrave para carros elétricos
Carro elétrico sendo carregado. Crédito: Chuttersnap/Unsplash

O Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincodives) espera que ainda este ano a Secretaria de Estado da Fazenda anuncie uma redução no ICMS cobrado em cima dos carros eletrificados (100% elétricos ou híbridos), que geram muito menos poluição. Hoje, a alíquota está em 17%. São duas as distorções aí: 1. A maioria dos Estados já cobra 12%; 2. O imposto em cima dos veículos a combustão é de 12%, um contrassenso num momento em que todo o planeta luta para reduzir a emissão de gases tóxicos.

A demanda das concessionárias já passou pelo GTFaz (Grupo de Trabalho da Secretaria de Estado da Fazenda formado por diversas entidades do setor produtivo do Espírito Santo e por representantes da Fazenda estadual) e em breve haverá uma decisão por parte do governo estadual.

Para o médio prazo, a expectativa dos empresários é de que o governo parta para um incentivo tributário aos carros eletrificados, com ICMS abaixo de 12% e/ou IPVA mais em conta, como já acontece em outros Estados. Incentivos aos elétricos é tema pacificado dentro do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.