ASSINE

Relembre a época de maior sucesso das músicas capixabas pelo Brasil

Amaro Lima, músico que compunha com o irmão, Alexandre Lima, a banda Manimal lembra da época e explica o que considera os principais motivos do sucesso capixaba.

Publicado em 26/01/2016 às 13h56
Atualizado em 28/02/2020 às 21h33

Se puxarem um verso de música do Macucos, Casaca ou Manimal, é possível que qualquer capixaba que esteja por perto complete a canção quase que de imediato. As bandas, que tiveram seu auge entre 2000 e 2006, foram representantes diretos da explosão de músicos capixabas por todo país.

Amaro Lima, músico que compunha com o irmão, Alexandre Lima, a banda Manimal - precursora do ritmo chamado de Rockongo, que misturava diferentes pegadas musicais com os tambores do congo - lembra da época e explica o que considera os principais motivos do sucesso capixaba.

"Eu acho que foi uma série de fatores que aconteceram ao mesmo tempo. Tinha palco livre na terça-feira na Curva da Jurema, festivais pequenos. As músicas tocavam na Rádio Universitária diariamente e, nesse período, as bandas que começavam a ter exposição automaticamente tocavam nas outras rádios", rememora Amaro.

O maior espaço em rádios e pequenos eventos também chamou a atenção de produtores de shows no Estado. "Chegou uma época que o cara via que era mais rentável fazer um show com três artistas capixabas que com uma atração nacional. Era coisa de três, cinco mil pessoas cantando o show inteiro", diz, nostálgico, o músico.

A onda, na opinião de Amaro Lima, terminou pelo mesmo motivo que o músico acredita não haver uma nova safra de grandes sucessos concomitantes, como na época. "O calo que fez ruir isso tudo é o mesmo  que falta pra isso acontecer de novo. É a figura do manager, o cara que pensa em como organizar e vender esse produto. As pessoas ainda precisam entender que isso se faz com todo mundo junto, como fizemos naquele tempo", conta.

Há também músicos e bandas de outros estilos que também alçaram voos nacionais e assinaram com gravadoras importantes na mesma época, como a banda Zémaria e os representantes do hardcore Dead Fish, que não faziam parte da mesma cena, mas tiveram o auge num período próximo, de muita visibilidade para os músicos capixabas.

Outras bandas capixabas emplacaram sucessos, como o Java Roots, Símios e Rastaclone. Confira uma lista com as músicas do Espírito Santo mais tocadas nessa "época de ouro":

Manimal

Casaca

Macucos

Rastaclone

Simios

Java Roots

Dead Fish

Mukeka de Rato

Conteúdo originalmente publicado em 26/01/2016, por Wing Costa

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.