ASSINE

Saúde detalha logística de distribuição de vacinas contra Covid-19

Ministério da Saúde postou detalhes do funcionamento nas redes sociais nesta sexta-feira (04) em série de postagens, mostrando o caminho da vacina até chegar aos municípios

Publicado em 04/06/2021 às 17h41
CORONAVÍRUS/ÍNDIA/PRODUÇÃO/VACINAS - INTERNACIONAL - O instituto indiano   Instituto Serum em Pune é   o maior fabricante mundial de vacinas e foi contratado para fabricar um bilhão de doses da vacina desenvolvida em   parceria pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.
Linha de produção de vacina contra a covid-19 no Instituto Serum em Pune, na Índia. Crédito: RAFIQ MAQBOOL/AP/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (4), em sua redes sociais, o funcionamento da logística de distribuição das vacinas contra covid-19 no Brasil.

Em uma série de postagens, a pasta explicou todo o processo começa com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que precisa aprovar o imunizante. Após a aprovação, o governo federal busca os laboratórios que consigam atender a demanda do país. O ministério diz que "todo o mundo está em busca de vacinas" e que, mesmo assim, o Brasil conseguiu encomendar 600 milhões de doses que estarão disponíveis até o fim de 2021.

Os carregamentos que chegam ao Brasil são enviados ao centro de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos (SP), onde ficam armazenados em câmera frias e passam por contagem e controle de qualidade.

De posse das vacinas, ocorre uma reunião tripartite, do Sistema Único de Saúde, entre governo federal, estados e municípios, sendo os dois últimos representados por Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). "A definição da quantidade de vacinas que vai para cada estado, por exemplo, é definida pelo #SUS, ou seja, por todos os entes federados, não é exclusiva do Governo Federal/@minsaude. A decisão é sempre tomada de forma igualitária e proporcional", postou o ministério.

Quando as doses chegam aos estados, as secretariais estaduais de saúde enviam as vacinas às secretarias municipais de saúde e os municípios finalizam a logística fazendo a distribuição aos postos de vacinação, onde é feita a aplicação das doses.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.