ASSINE

Por 7 votos a 4, STF decide que Moro foi parcial ao julgar Lula

Maioria já estava formada contra o ex-juiz. Julgamento desta quarta consolidou resultado

Publicado em 23/06/2021 às 16h28
 10/03/2021  - O Ex-presidente poderá se tornar elegível para as próximas eleições após decisão de juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular suas condenações pela Lava Jato.
Lula já recuperou os direitos políticos após anulação de sentença de Moro. Crédito: ETTORE CHIEREGUINI/AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu nesta quarta-feira (23) o julgamento sobre a conduta do ex-juiz Sergio Moro nos processos que envolvem o ex-presidente Lula (PT) na Operação Lava Jato. Por 7 votos a 4, a Corte entendeu que o ex-magistrado foi parcial, ou seja, não agiu de forma equilibrada, ao julgar o petista.

A maioria, 7 a 2, já estava formada. Desta vez, votaram os ministros que faltavam, Marco Aurélio e Luiz Fux. Os dois foram contrários a declarar Moro suspeito. Mesmo assim, matematicamente já não seria possível reverter o resultado. 

Lula também já está livre da cadeia, após a queda da possibilidade de prisão com condenação em segunda instância, e ainda teve as condenações assinadas por Moro anuladas, devolvendo ao ex-presidente os direitos políticos. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.