ASSINE

Comunicação de Bolsonaro apaga postagem sobre eficácia da cloroquina para Covid-19

Governo publicou novo protocolo para uso de cloroquina, ampliando sua possibilidade de aplicação também para pacientes com sintomas leves

Publicado em 22/05/2020 às 15h54
Atualizado em 22/05/2020 às 15h59
Fabio Wajngarten, secretário especial de Comunicação Social (Secom) da Secretaria de Governo da Presidência
Fabio Wajngarten, secretário especial de Comunicação Social (Secom) da Secretaria de Governo da Presidência. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria de Comunicação do governo Jair Bolsonaro apagou um tuíte publicado na quinta-feira (21) em que dizia que a "hidroxicloroquina é o tratamento mais eficaz contra o coronavírus atualmente disponível".

Estudos científicos diversos têm mostrado que o uso de cloroquina ou hidroxicloroquina não tem eficácia no tratamento do coronavírus e, mais que isso, pode estar relacionado a um aumento no risco de morte por problemas cardíacos, como arritmia.

Mesmo assim, o governo Bolsonaro publicou novo protocolo para uso de cloroquina, ampliando sua possibilidade de aplicação também para pacientes com sintomas leves.

"O Brasil ganhou mais uma esperança no tratamento do coronavírus. O Ministério da Saúde adotou um novo protocolo para receita da cloroquina/hidroxicloroquina. O medicamento, que já é adotado em diversas partes do mundo, é considerado o mais promissor no combate à Covid-19", dizia a mensagem apagada pelo Ministério da Saúde.

No Twitter, centenas de usuários relataram ter denunciado a publicação como "incitação ao suicídio", na tentativa de que a plataforma excluísse o conteúdo. No entanto, antes que o Twitter tomasse qualquer decisão, a Secom presidencial apagou a mensagem.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Brasil Jair Bolsonaro Coronavírus brasil Cloroquina

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.