ASSINE

Bolsonaro troca dez vice-líderes do governo e dá espaço ao Centrão

O deputado federal Evair de Melo (PP-ES) foi mantido como um dos homens do governo Bolsonaro na Câmara. Já Carla Zambelli (PSL-SP) foi dispensada

Publicado em 30/09/2020 às 15h27
Em reunião, novos vice-líderes do governo Bolsonaro na Câmara fazem uma oração. Muitos são do Centrão
Em reunião, novos vice-líderes do governo Bolsonaro na Câmara fazem uma oração. Muitos são do Centrão. Crédito: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) trocou dez vice-líderes do governo na Câmara dos Deputados, contemplando várias siglas do Centrão  – grupo de partidos que, normalmente,  apoia governos se receber vantagens como cargos e recursos em emendas parlamentares. 

Para receber os novos aliados, o presidente dispensou das funções alguns antigos e mais alinhados ideologicamente, como Carla Zambelli (PSL-SP). Para celebrar a mudança, o presidente foi o anfitrião de um café da manhã nesta quarta-feira (30). O deputado capixaba Evair Vieira de Melo (PP) foi mantido como um dos vice-líderes. 

Segundo publicação compartilhada pelo Twitter após café da manhã entre o presidente e os recém-indicados, Bolsonaro agradeceu aos parlamentares por aceitarem o convite e por ajudarem a "entregar um Brasil muito melhor que o recebido no ano passado".

O café da manhã reuniu ex-líderes do governo no Congresso e também incluiu os ministros palacianos Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Na manhã desta quarta Bolsonaro nomeou dez novos vice-líderes do governo no Congresso e solicitou a dispensa de outros oito. Em nota, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), informou que foi usado o critério de participação dos partidos que compõem a base do governo.

NOVOS VICE LÍDERES DO GOVERNO NA CÂMARA

  • Luiz Lima (PSL-RJ) 
  • Giovani Cherini (PL-RS) 
  • Joaquim Passarinho (PSD-PA) 
  • Alberto Neto (Republicanos-AM) 
  • Greyce Elias (Avante-MG) 
  • Gustinho Ribeiro (Solidariedade-SE) 
  • Marreca Filho (Patriota-MA) 
  • Carla Dickson (PROS-RN) 
  • Paulo Azi (DEM-BA) 
  • Lucio Mosquini (MDB-RO)

VICE-LÍDERES QUE FORAM MANTIDOS:

  • Aluisio Mendes (PSC-MA)
  •  Evair Vieira de Melo (PP-ES) 
  • José Medeiros (Podemos-MT)

VICE-LÍDERES QUE FORAM DISPENSADOS:

  • Carla Zambelli (PSL-SP) 
  • Guilherme Derrite (PP-SP) 
  • Carlos Jordy (PSL-RJ) 
  • Coronel Armando (PSL-SC) 
  • Eros Biondini (PROS-MG)
  •  Diego Garcia (Podemos-PR) 
  • Aline Sleutjes (PSL-PR) 
  • Caroline de Toni (PSL-SC)

Em nota, a liderança do governo relatou que Bolsonaro fez um agradecimento especial ao PSL, que tinha cinco vice-líderes na composição anterior. A partir de agora, cada partido da base de apoio ao Governo Bolsonaro tem um vice-líder. São eles: PP, PSC, Podemos, PSL, PL, MDB, Republicanos, DEM, PSD, Solidariedade, PROS, Avante e Patriota.

Os deputados não recebem valores a mais nos salários para exercer a vice-liderança e defender o governo na Câmara, mas ganham prestígio e proximidade com o  Palácio do Planalto para obter o que desejarem. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.