ASSINE

Do Berçário ao Ensino Médio: escola cresce como uma grande família

Promover uma educação de qualidade faz parte do DNA do Instituto de Pesquisas Educacionais (IPE), vencedor em três categorias do Prêmio Gazeta Empresarial

Publicado em 06/10/2020 às 11h28
Atualizado em 07/10/2020 às 14h35
Laboratório de Ciências do Instituto de Pesquisas Educacionais
Laboratório IPE. Crédito: Divulgação IPE

Ensinar é mais do que transferir conhecimento. É olhar nos olhos de quem está aprendendo e entender que cada aluno é único. Quando o professor transmite conhecimento, ele também aprende. Foi olhando com carinho e respeitando o ato de ensinar que nasceu há mais de 20 anos o Instituto de Pesquisas Educacionais, o IPE.

A sigla do Instituto, inclusive, remete a uma árvore, o Ipê. Assim como na natureza, o IPE também surgiu por meio de uma semente, como explica a diretora e fundadora da instituição, Luizette Azeredo Bittencourt. “Sou muito encantada com a minha escola, pois ela nasce de uma certa solidão. Criei sozinha a logomarca, pois queria que cada quadrado representasse minha filosofia de trabalho”, observa.

Luizette Azeredo, diretora do IPE
Luizette Azeredo Bittencourt, diretora do Instituto de Pesquisas Educacionais (IPE). Crédito: Divulgação IPE

Até hoje o IPE traz no seu DNA os princípios de ensinar com qualidade, ética e formação continuada. “A partir disso criei a missão, visão e a filosofia de educação.Todo mundo que entra na escola tem que ser ético, tem que participar da capacitação e a escola tem que ser de qualidade”, pontua Luizette.

Atualmente, o instituto conta com 1.200 alunos de todas as faixas etárias, 182 colaboradores, 56 salas de aula, além de laboratórios, biblioteca, pátios arborizados, entre outros espaços. A escola que começou apenas com a educação infantil cresceu como uma grande árvore ao longo dos últimos anos. Segundo Luizette, o aluno entra no berçário e sai preparado para a faculdade.

Sala de aula infantil IPE
Sala de aula do Instituto de Pesquisas Educacionais (IPE), com tablets interativos. Crédito: Divulgação IPE

“Eu fiz parte da educação escolar de três gerações: avós de alunos, pais e os filhos. Sinto como se eu fizesse parte desta grande família. A nossa escola é uma grande família, por isso que a gente busca sempre manter os pais presentes na escola”, ressalta a diretora.

Pandemia

A realidade diante do novo coronavírus trouxe mudanças para todo mundo, mas estar preparado para o momento fez a diferença, mais uma vez, para a instituição. “Desde o primeiro dia de pandemia nós começamos com as aulas on-line e depois fechamos uma parceria com o Google for Education. Os pais adoraram”, destaca Luizette.

Reconhecimento

Este ano, o IPE venceu em três categorias do Prêmio Gazeta Empresarial: Escola Particular de Educação Infantil, Escola Particular de Ensino Médio e Escola Particular de Ensino Fundamental. Para Luizette, saber da premiação foi um momento único, pois pela primeira vez a instituição foi triplamente reconhecida como a mais lembrada de Cachoeiro de Itapemirim.

Laboratório Cultural Maker IPE
Laboratório Cultural Maker IPE. Crédito: Divulgação IPE

“É difícil descrever como foi receber o prêmio este ano, ainda mais junto com o diploma com aquelas palavras, que diziam que por trás de uma grande marca, está o DNA de quem a lidera. Tudo isso me encheu de vaidade. Estou tão feliz, que me sinto bombando. Agradeço a todos que fizeram o prêmio, e por nos proporcionar este momento. Pois o troféu estimula, encoraja e mostra que estamos sendo observados. O reconhecimento é o combustível para nossa personalidade”, finaliza a diretora.

Gazeta Empresarial Cachoeiro

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.