ASSINE

Trio de expedição ao Everest tem novo desafio: o Parque do Forno Grande

Parque localizado em Castelo, que ficou fechado por quase 20 anos, será reaberto ao público e subida vai contar com o governador Renato Casagrande

Publicado em 25/07/2019 às 21h34

O trio que fez história na expedição à montanha mais alta do mundo, o Everest, volta a se reunir neste sábado (27) para um novo desafio, agora mais próximo e com contornos afetivos. Juarez Soares, Giuliano Martins e Cesar Saade partem rumo ao pico do Forno Grande, localizado em Castelo, Região Sul do Espírito Santo. A expedição vai marcar oficialmente a reabertura do Parque do Forno Grande e contará também com a participação do governador Renato Casagrande.

Cesar Saade, Giuliano Martins e Juarez Soares vão subir o Forno Grande, em Castelo. Crédito: Pale Zuppani/Divulgação
Cesar Saade, Giuliano Martins e Juarez Soares vão subir o Forno Grande, em Castelo. Crédito: Pale Zuppani/Divulgação

O parque ficou fechado por quase 20 anos devido aos impactos causados pela visitação desenfreada e a degradação ambiental. Com 2.039 metros de altura, o pico do Forno Grande é o segundo mais alto do Estado ficando atrás apenas do Pico da Bandeira, no Parque Nacional do Caparaó.

A subida deve durar cerca de quatro horas e o grupo partirá na madrugada de sábado (27) com a intenção de ver o nascer do sol no cume da montanha.

Em março, Juarez Soares, Giuliano Martins e Cesar Saade formaram a primeira expedição capixaba rumo ao Everest. Giuliano e Cesar foram até o cume do Monte Lobuche (Nepal), enquanto Juarez completou o desafio e se consagrou como o primeiro capixaba a subir o Everest. Os amigos não se encontram desde a aventura congelante no ápice do planeta. Ansiosos, eles revelam que a expectativa é grande em voltar a fazer aquilo que mais gostam: subir montanhas.

“Estamos muito honrados com o convite, por termos sido lembrados para esse momento de reintegração de um espaço tão importante para o Espírito Santo. Para nós vai ser uma oportunidade não só de voltar a escalar juntos mas também de conhecimento. Ainda não tínhamos ido ao pico” revela Juarez.

Com a reabertura do parque, os amantes da natureza ganham mais uma opção de aventura na região de montanhas do Espírito Santo, que já tem sido bastante valorizada pelos adeptos do ecoturismo.

Para Giuliano, o Forno Grande é extremamente relevante no cenário capixaba devido a localização e visão privilegiada de diversos pontos do Estado. A volta do parque para a comunidade também gera um impacto importante no esporte e no turismo capixaba.

“O objetivo é lançar de vez o Espírito Santo no circuito nacional e mundial de montanhismo. Vemos que o esporte está crescendo, é uma atividade que vem ganhando adeptos no mundo todo” afirma o atleta-aventureiro que completa. “É um momento muito importante para que o Espírito Santo seja visto como um local privilegiado para montanhismo, trilhas, turismo de aventura e ecológico”.

Giuliano Martins, César Saad e Juarez Soares fizeram a Expedição Everest. Crédito: Marcelo Prest
Giuliano Martins, César Saad e Juarez Soares fizeram a Expedição Everest. Crédito: Marcelo Prest

Em nota, o governador Renato Casagrande comemorou a reabertura do Parque. “Subia o Pico do Forno Grande na minha juventude e agora devolvemos essa trilha até o topo à população. Um lugar lindo que precisa ser cuidado por todos nós”, lembra.

A ação é uma parceria do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) com a Associação Capixaba de Escalada. A visitação será controlada, com um número limitado de visitantes por dia. Para a trilha o acesso poderá ser agendado a partir da próxima segunda-feira (29) e é necessário o acompanhamento de uma pessoa com experiência em escalada, além de todos equipamentos de segurança.  

Preparação física em dia para a aventura

A subida para o pico exige um bom nível de condicionamento físico e, durante o caminho, é possível apreciar paisagens como a Pedra Azul, o Pico da Bandeira, o Frade e a Freira, Itabira a Pedra do Garrafão, em Afonso Cláudio, além do litoral capixaba ao longe.

Cesinha Saade conta que, apesar da rotina de empresário, no dia a dia ele e os amigos estão sempre reservando um tempo para preparação. “A gente faz bastante atividade física. É basicamente academia, treinamento funcional e aeróbico, e sempre que possível treinamos nos morros por aqui para manter o condicionamento. Subimos o Morro do Moreno, Mestre Álvaro... o Espírito Santo tem uma geografia privilegiada que ajuda bastante” completa.

Já para Juarez, a aventura também marca a finalização do processo de recuperação de uma lesão que teve ao retornar do Everest. Após um tempo afastado das trilhas ele contou que vem se preparando, mantendo as atividades de baixo impacto e se considera pronto para voltar às altitudes. O montanhista aposta na superação.

Selo do Curso de Residência em Jornalismo Rede Gazeta. Crédito: Divulgação
Selo do Curso de Residência em Jornalismo Rede Gazeta. Crédito: Divulgação

Giuliano destaca também a satisfação em dar bons exemplos. “Vivemos tempos tão difíceis que nós precisamos ter boas referências. Então, juntar três amigos empresários, Governo, Instituto de Meio Ambiente e Secretaria de Turismo para mostrar o potencial econômico e turístico do Espírito Santo é muito gratificante. Fico feliz de poder deixar um legado”, comenta.

* O autor é residente em Jornalismo. Texto sob supervisão de Filipe Souza.

A Gazeta integra o

Saiba mais
castelo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.