ASSINE

Tecnologias sustentáveis reduzem valor de condomínio

Construtoras aliam sustentabilidade e economia e atraem clientes

Publicado em 13/04/2020 às 12h05
Empreendimento do Grupo Proeng usa energia solar para aquecer água dos chuveiros elétricos
Empreendimento do Grupo Proeng usa energia solar para aquecer água dos chuveiros elétricos. Crédito: Proeng/Divulgação

A sustentabilidade vem sendo a aposta de algumas construtoras há algum tempo. Elas investem em tecnologias sustentáveis, tornando os empreendimentos amigos do meio ambiente e do bolso.

Que o diga Verônica Barbosa da Silva, 30. Ela reside no Enseada Jacaraípe Residencial Clube, da De Martin Construtora, e conta que o fato de o edifício ser sustentável e ainda garantir economia foi decisivo na escolha da família pelo imóvel.

“Além de reaproveitar a água da chuva, com economia na conta de água, nós usamos balde na limpeza, para evitar o desperdício. Também temos sensores em lugares do condomínio que não são muitos utilizados, como as escadarias. Precisamos cuidar do ambiente”, diz Verônica, que mora no residencial com o marido e as filhas de 10 e 13 anos.

Gedaias Freire da Costa, presidente do Sindicato Patronal de Condomínios (SIPCES), explica que o uso de sensores é válido. Além disso, quando alguns condomínios trocaram as luzes fluorescentes e incandescentes por LED, houve uma economia de até 15% nas contas.

Contudo, o presidente do SIPCES explica que algumas tecnologias, como “o sistema de reaproveitamento de água da chuva e os painéis de energia solar demandam espaço, estrutura e dinheiro” e que os condomínios que podem contar com essas práticas apresentam economia nas contas.

Além das tecnologias amigas do meio ambiente, André Barbosa Barros, diretor do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-ES), revela que o setor também adota práticas sustentáveis na gestão da obra, como o reaproveitamento de resíduos. “Há empresa que pega a madeira para lenha e construtora que retorna o saco de cimento para o fabricante.”

Há opções de empreendimentos sustentáveis também no Sul do ES
Há opções de empreendimentos sustentáveis também no Sul do ES. Crédito: Épura/divulgação

Empreendimentos

A CG Engenharia lançou o Alice Madeira em Jardim Camburi, na Capital. O prédio terá luzes de LED e sensores de presença nas áreas comuns, reaproveitamento da água da chuva, vasos sanitários com sistema de dois acionamentos, além da previsão de recarga para carros elétricos. As unidades não tiveram o valor divulgado.

Ainda em Vitória, o Monteiro de Lemos, na Praia do Canto, do Grupo Proeng, conta com placas solares para aquecimento de água dos chuveiros e torneiras, além de captação da água da chuva e do ar condicionado, elevadores inteligentes, coleta seletiva e bike sharing, a partir de R$ 599 mil.

Também na Capital, a Metron está lançando o Golden Barro Vermelho, com luz de LED, sensores de presença, aproveitamento da água da chuva e vasos sanitários com sistema de dois acionamentos a partir de R$ 665 mil.

Na Serra, o Villa do Mestre, em Jardim Limoeiro, da De Martin Construtora, conta com reaproveitamento da água da chuva, vasos sanitários com dois acionamentos e horta compartilhada. As unidades saem a partir de R$ 123 mil.

No Sul do Estado, em Cachoeiro de Itapemirim, a Construtora Épura lança o condomínio de alto padrão Luiz Scaramussa, no bairro Gilberto Machado. Com captação da água da chuva, aquecimento de chuveiros e torneiras das unidades por energia solar, elevadores sem casa de máquina – o que reduz em até 40% o consumo de energia – e previsão de abastecimento de carros elétricos, unidades custam R$ 1,868 milhão.

Este vídeo pode te interessar

Já no norte, a Lorenge lançará o Spazio Comendador Rafael, no Centro de Linhares. O edifício oferecerá energia solar e pretende reduzir em 80% o valor da energia comum do condomínio. As unidades estarão à venda a partir de R$ 630 mil.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.