ASSINE

Gerson desabafa e aponta racismo de Índio Ramírez, jogador do Bahia: 'Cala a boca, negro'

Meia do Flamengo saiu de campo citando ato deplorável do meia colombiano...

Publicado em 20/12/2020 às 17h45
Atualizado em 21/12/2020 às 06h30
 Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo
Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

Um jogo eletrizante no Maracanã teve uma mancha lastimável. Ao fim da partida, vencida pelo Flamengo por 4 a 3, sobre o Bahia, no Maracanã, Gerson deixou o gramado e trouxe um desabafo a respeito de uma injúria racial proferida por Índio Ramírez, meia colombiano do Tricolor.

CONFIRA A TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO- Jogo muito difícil desde os dez minutos do primeiro tempo. Perdemos um jogador muito importante, mas o time foi forte. Tomamos a virada, não desistimos e corremos atrás da vitória. Quero falar uma coisa: tenho muitos jogos como profissional e nunca vim falar nada porque nunca sofri esse preconceito. Quando tomamos um gol, o Bruno Henrique ia chutar uma bola, o Ramirez reclamou e fui falar com ele, que disse: "Cala a boca, negro". E o Mano precisa aprender a respeitar as pessoas - falou Gerson, ao canal "Premiere", emendando:

- Venho falar em nome de todos os negros.

A citação de Gerson a Mano Menezes tem a ver com o técnico ter dito o seguinte, em meio à confusão iniciada no meio do segundo tempo:

- Ele é jovem, vai aprender ainda - disse Mano, em áudio captado pela transmissão do canal "Premiere".

flamengo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.