ASSINE

Suspeito de agredir esposa e forçar enteadas a trabalharem é preso no ES

As três enteadas eram obrigadas a colher café em troca de comida. Elas e a mãe sofriam violência física, sexual, patrimonial e psicológica, segundo relatos à polícia

Tempo de leitura: 2min
Colatina
Publicado em 28/06/2022 às 17h26

Um homem de 31 anos foi preso suspeito de violência doméstica e familiar contra a esposa grávida e as três enteadas na zona rural de Nova Venécia, no Noroeste do Espírito Santo. Segundo a Polícia Civil, ele agredia a mulher e obrigava as filhas dela a trabalharem em uma lavoura de café. Após uma das vítimas contar na escola sobre a situação pela qual ela, as irmãs e a mãe estavam passando, o caso foi denunciado à corporação. A prisão ocorreu na última sexta-feira (24), em cumprimento de mandado, mas a informação foi divulgada somente nesta terça-feira (28).

Titular da 17ª Delegacia Regional de Nova Venécia, o delegado Douglas Trevizani Sperandio disse que as filhas da esposa do suspeito eram forçadas pelo homem a trabalharem. “Segundo relato das vítimas, o padrasto obrigava as três enteadas a trabalharem na lavoura de café e elas só comiam se colhessem um determinado número de sacas de café”, iniciou.

Crime foi investigado pela Delegacia de Nova Venécia
Crime foi investigado pela Delegacia de Nova Venécia . Crédito: Polícia Civil | Divulgação

De acordo com o delegado, as meninas contaram que, além de submeter as vítimas ao trabalho forçado, o suspeito tinha o costume de “espiar” o banho delas. Ele teria expulsado de casa duas enteadas, levando-as a buscarem abrigo próximo a um secador de café devido ao frio.

A Polícia Civil disse que, ainda segundo a denúncia, a mãe das meninas — que está grávida — era agredida e ela e as filhas sofriam ainda violência sexual, patrimonial e psicológica. O suspeito chegou a ameaçar as enteadas dizendo que as mataria caso as agressões chegassem ao conhecimento das autoridades, conforme apurou a corporação.

Após tomar conhecimento dos fatos, durante as investigações, as vítimas foram encaminhadas para realizarem exame de corpo de delito e a Polícia Civil pediu a prisão preventiva do suspeito pelo crime de violência doméstica e familiar, deferida pela 2ª Vara Criminal de Nova Venécia.

O suspeito não ofereceu resistência à prisão e foi conduzido à 17ª Delegacia Regional de Nova Venécia, onde foram realizados os procedimentos de praxe. O homem foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.