ASSINE

PRF apreende mais de R$ 1 milhão em pasta base de cocaína na Serra

Os agentes localizaram 10,2 quilos de pasta base de cocaína, dentro de uma mochila. Cada quilo da droga, segundo a PRF, é comercializado a R$ 120 mil

Publicado em 15/09/2021 às 08h52
Polícia Rodoviária Federal apreende mais de R$ 1 milhão em drogas na Serra
Polícia Rodoviária Federal apreende mais de R$ 1 milhão em drogas na Serra. Crédito: Divulgação / PRF

Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 10 quilos de pasta base de cocaína após uma perseguição na BR 101, na Serra, na noite desta terça-feira (14). O condutor do veículo fugiu. O entorpecente, segundo a PRF, é o mais raro e caro do mercado, e vendido a R$ 120 mil o quilo, totalizando mais de R$ 1,2 milhão de apreensão.

A abordagem aconteceu no quilômetro 264 da BR 101, na Serra, por volta das 21h40. Agentes da PRF faziam uma ação de fiscalização em um ponto da rodovia, quando deram ordem de parada a um veículo Volkswagen Fox, de cor prata. Mas o condutor não parou e acelerou para cima dos policiais, que precisaram desviar para não serem atropelados.

Polícia Rodoviária Federal apreende mais de R$ 1 milhão em drogas na Serra

A PRF iniciou, então, uma perseguição ao carro que, em alta velocidade, fez manobras bruscas para passar os demais veículos da via, ultrapassando em local proibido e quase atropelando pedestres.

Já na altura do bairro Porto Canoa, na Serra, o condutor perdeu o controle e caiu com o carro em um pequeno barranco às margens da rodovia, fugindo em direção a uma região de mata. Ele não foi localizado.

No carro, os policiais localizaram dez tabletes de pasta base de cocaína dentro de uma mochila, totalizando 10,2 quilos da droga.

De acordo com a PRF, o entorpecente é o mais raro e mais caro no mercado. “O quilo de pasta base de cocaína é comercializado no valor de R$ 120 mil. Da pasta base pode ser preparada a cocaína em pó e também subprodutos como o crack e a merla”, informou.

Por isso, segundo as informações da PRF sobre o valor do quilo da droga, a quantidade apreendida corresponde a R$ 1,2 milhão.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.