ASSINE

Acusados de matar idoso a pauladas após boato na Serra são presos

Segundo informações da polícia, o idoso foi morto depois de boato de que ele estaria envolvido em um suposto caso de abuso sexual contra uma criança de 4 anos

Publicado em 19/07/2021 às 07h14
Viatura da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo
Viatura da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo. Crédito: Carlos Alberto Silva

Quatro pessoas foram presas acusadas de matarem a pauladas Antônio Batista da Fonseca, de 74 anos, na Serra. O crime aconteceu no dia 31 de maio, no bairro Central Carapina. Segundo informações da polícia, o idoso foi morto após boatos de que ele estaria envolvido em um suposto caso de abuso sexual contra uma criança de 4 anos.

A prisão dos acusados - três homens e uma mulher - foi realizada por agentes da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Eles são réus no processo referente ao homicídio. Mais informações serão repassadas em uma coletiva de imprensa da Polícia Civil que será realizada nesta segunda-feira (19).

O CRIME

Um idoso de 74 anos foi morto a pauladas no dia 31 de maio no bairro Central Carapina, na Serra. O homem foi agredido por moradores da região após comentários de que ele teria estuprado crianças. A família de Antônio Batista da Fonseca nega os crimes e diz que a informação foi inventada por uma jovem de 25 anos que queria se vingar do idoso.

A agressão foi registrada em câmeras de celular e compartilhada nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver Antônio rendido, levando diversos golpes pelo corpo. Enquanto assistem ao homem apanhar, algumas pessoas gritam que ele deveria mesmo morrer porque teria violentado duas crianças.

FAMÍLIA NEGA CRIME

Na época do crime, os parentes de Antonio contaram que a violência sexual não existiu. Os familiares relataram à polícia que ele estava interessado em manter um relacionamento amoroso com uma jovem de 25 anos. Por causa disso, ele teria dado um aparelho celular a ela. Quando a mulher disse que não pretendia o envolvimento, o homem teria pegado o aparelho de volta.

Então, segundo os familiares, a mulher ficou revoltada e passou a comentar com vizinhos que o idoso teria estuprado dois filhos dela. Na ocasião, a idade e o sexo das crianças não foram informados. Revoltados com a denúncia, um grupo de pessoas abordou o idoso e o agrediu. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Serra Bairro Central Carapina homicídio serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.