ASSINE

Vídeo mostra precariedade em estrutura de Hospital Infantil de Vitória

Segundo o CRM-ES, a estrutura oferece riscos e é uma bomba relógio. O governo do estado, responsável pela manutenção do hospital, diz que já está adotando medidas emergenciais

Publicado em 03/09/2019 às 19h30
Fotos e vídeos mostram precariedade da estrutura do Hospital Infantil de Vitória. Crédito: Internauta
Fotos e vídeos mostram precariedade da estrutura do Hospital Infantil de Vitória. Crédito: Internauta

Fotos e vídeos feitos no Hospital Infantil de Vitória nesta terça-feira (3), por pessoas que passaram pelo local, mostram a precariedade da estrutura da unidade. Fios expostos, parede descascando e torneira vazando foram alguns dos flagrantes. O imóvel também não tem alvará dos bombeiros.

Segundo o Conselho Regional de Medicina (CRM-ES), a estrutura oferece riscos e é uma bomba relógio. O governo do estado, responsável pela manutenção do hospital, diz que já está adotando medidas emergenciais.

A diretora de comunicação do Sindicato dos Servidores da Saúde do Espírito Santo (Sindsaúde-ES), Cynara Azevedo, disse que ouve diariamente relatos de profissionais que têm medo de trabalhar no Hospital Infantil e que a fiação fica perto da central de gás.

"A gente escuta eles falarem muito de panes elétricas, falta de energia, disjuntores que fazem faíscas, setores com fios expostos, com gambiarras elétricas", disse.

A dona de casa Bruna Amorim levou o filho Pedro, de quatro meses, para uma consulta no hospital nesta terça. Ela disse que sentiu cheiro de fumaça dentro da sala onde estava.

"Eu estava na sala principal da pediatria e estava um cheiro muito forte de queimado. Tinha até um rapaz olhando o ar-condicionado de lá", contou.

A também dona de casa Neuzimar Paulino levou a filha cadeirante na unidade e também achou a situação preocupante. "Dizem que está muito perigoso alguma coisa explodir lá dentro", relatou.

Fotos e vídeos mostram precariedade da estrutura do Hospital Infantil de Vitória. Crédito: Internauta
Fotos e vídeos mostram precariedade da estrutura do Hospital Infantil de Vitória. Crédito: Internauta

Como o imóvel ainda está sem alvará, os bombeiros continuam no local para evitar possíveis situações de risco. A viatura da corporação fica dentro do pátio, enquanto os homens rodam o hospital.

BOMBA RELÓGIO

O Conselho Regional de Medicina (CRM-ES) alerta para o perigo que pacientes e funcionários correm diariamente no Hospital Infantil. O presidente do CRM, Celso Murad, foi diretor da instituição na década de 1980 e disse que o local é uma bomba relógio.

Celso Murad

Como é que você vai consertar uma instituição com um nível de risco tão grande, principalmente devido ás instalações peculiares, com um hospital cheio de gente e funcionando com 110% da capacidade? Tem uma bomba relógio naquela área que se não for resolvida agora, que tá dando sinais, você tá pedindo uma catástrofe

O subsecretário Estadual de Saúde, Fabiano Ribeiro, afirma que não tem como tirar os pacientes do hospital, mas garante que tem adotado medidas de emergência.

"Todas as nossas medidas são feitas com muita cautela. Eu não posso afirmar que a unidade é uma bomba relógio, mas tem sim os seus riscos pelo sucateamento que sofreu. As medidas todas estão sendo tomadas para manter a integridade dos trabalhadores e dos usuários que ali são atendidos", garantiu.

O subsecretário também disse que setor de oncologia será transferido para um espaço dentro do Hospital da Polícia Militar (HPM), como aconteceu com o pronto-socorro. A medida deve ser tomada em até 60 dias.

A Gazeta integra o

Saiba mais
espírito santo vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.