ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:

Mulher que enterrou marido por falta de coveiro é indenizada no ES

Em 2016, Lindinalva Nunes da Silva chegou ao cemitério para sepultar o corpo do marido e foi informada que não havia coveiro no local

Publicado em 16/08/2018 às 19h49
 . Crédito: Pixabay
. Crédito: Pixabay

No dia 2 de janeiro de 2016, Lindinalva Nunes da Silva teve que enterrar o próprio marido por falta de coveiro em um cemitério de Linhares. Dois anos após o constrangimento, a mulher deve ser indenizada em R$ 4 mil pelo município, segundo o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES).

De acordo com o TJES, quando a mulher chegou ao cemitério com os familiares, ela foi informada que não havia coveiro para realizar o enterro.

Indignada com a situação, ela entrou com um processo na Justiça. O processo foi julgado neste ano e, segundo o magistrado do Juizado Especial, Criminal e da Fazenda Pública de Linhares, Lindinalva não apresentou provas, mas apenas desmentiu a versão dada pelo município. O juiz ainda explicou que, mesmo que a mulher não tenha apresentado qualquer documento que comprovasse a solicitação do sepultamento, a responsabilidade seria do município. 

Assim, o juiz determinou o pagamento de indenização por danos morais.

 

 

 

 

 

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
linhares mulher linhares

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.