ASSINE

Entenda por que é tão importante cuidar da saúde mental

Além de ser um agravante para algumas doenças clínicas, os problemas emocionais podem interferir negativamente nos relacionamentos sociais

Publicado em 09/01/2020 às 10h56
Não estar em um bom estado emocional pode levar ao isolamento, irritabilidade e tristeza . Crédito: Freepik
Não estar em um bom estado emocional pode levar ao isolamento, irritabilidade e tristeza . Crédito: Freepik

Quando sentimos alguma dor física constante, na maioria das vezes, procuramos um médico. Mas quando se trata do nosso emocional, é comum ignorarmos qualquer desconforto, e por vergonha ou preconceito, acharmos que aquilo vai passar.

Cuidar da saúde mental, contudo, é tão importante quanto da saúde física. Além de ser um agravante para algumas doenças clínicas, os problemas emocionais podem interferir negativamente nos relacionamentos sociais, como ressalta a médica psiquiatra Fernanda Mappa.

Fernanda Mappa

Psiquiatra e presidente da  Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil no Espírito Santo

"Quando não nos encontramos em um bom estado mental, há uma tendência ao isolamento, alterações de humor, irritabilidade e tristeza, que podem ocasionar um comprometimento nas relações. Isso pode levar a quebra de laços afetivos, familiares e também no trabalho."

AMBIENTE DE TRABALHO

O ambiente de trabalho é apontado pelos especialistas como um dos ambientes mais impactados quando uma pessoa está adoecida mentalmente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o transtorno mental e comportamental é a terceira causa que mais provoca longos períodos de afastamentos em trabalhadores no Brasil.

Fernanda Mappa

Médica

"Vários fatores no ambiente de trabalho acabam gerando ou agravando esse adoecimento mental. É muito comum a gente ver profissionais sendo muito cobrados, com pouco apoio, trabalhando em excesso, se comprometendo excessivamente, e não possuindo mínimas condições de proteção no trabalho. Isso faz com que o trabalhador ou falte muito ao serviço, ou compareça com a saúde tão debilitada que compromete o rendimento dele."

POR QUE É TÃO DIFÍCIL FALAR SOBRE SENTIMENTOS

Mesmo sofrendo os efeitos de um transtorno mental em diferentes aspectos da vida, ainda é muito difícil para as pessoas falarem sobre o que sentem. Muitos têm vergonha, medo de serem julgados e também preconceito por achar que problemas emocionais não são sérios.

Cleilson Teobaldo dos Santos

Psicólogo

"A gente vive em uma sociedade muito individualista, cheia de julgamentos, e ninguém gosta de ser julgado. Se eu sinto algo que está fora do padrão, que é diferente do que as pessoas ao meu redor sentem, eu acabo me fechando e não falando sobre aquilo. Só que quanto mais eu me aprisiono dentro dos meus sentimos, mais eu adoeço mentalmente."

JANEIRO BRANCO

Para conscientizar as pessoas sobre a importância de cuidar da mente, o mês de janeiro é dedicado a campanha Janeiro Branco. No Espírito Santo, o evento passa a ser parte do calendário oficial a partir de 2020. Para a psiquiatra Fernanda Mappa, é fundamental ampliar discussões sobre o tema, para que as pessoas passem a olhar para a saúde mental como algo sério.

"As pessoas deixam de ir ao médico, mas não deixam de trabalhar, porque elas têm vergonha de pedir um atestado para cuidar da saúde mental. Existe muito preconceito em relação a isso, em achar que não se sentir bem emocionalmente é mimimi, que é fraqueza. A gente precisa mudar essa perspectiva", ressalta a médica.

QUANDO PROCURAR AJUDA

A sensação de não estar emocionalmente bem pode acontecer com qualquer um. Apesar de alguns sintomas poderem indicar que algo está errado, Teobaldo defende que procurar ajuda é necessário diante de qualquer desconforto.

"O processo de adoecimento mental está muito relacionado com a dificuldade de expor o que sentimos. Por isso é importante buscar ajuda, falar, com um amigo, um familiar e também com um profissional, que está capacitado para oferecer este tipo de escuta. Saúde mental é algo do dia a dia, qualquer um de nós, em algum momento da vida, pode não se sentir bem e precisar de ajuda", diz.

FIQUE ATENTO AOS SINAIS

  • Alteração frequente de humor
  • Isolamento
  • Tristeza frequente
  • Dificuldade para dormir
  • Ansiedade
  • Se sente frustrado nas relações ao redor
  • Não tem vontade de fazer tarefas que costumava fazer com frequência
  • Se sente esgotado 

As Unidades de Saúde são a porta de entrada de qualquer problema de saúde, inclusive mental. Todo município possui uma equipe psicossocial preparado para atender à população. O atendimento é gratuito, oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde suicídio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.