ASSINE

Vídeo: idoso se recupera ao som de Alemão do Forró em hospital de Vitória

Antônio Martins, de 80 anos, leva um radinho para as sessões de fisioterapia e se diverte dançando no hospital Santa Casa

Publicado em 30/06/2020 às 19h17
Aos 80 anos, Antônio Martins leva radinho para a fisioterapia e se diverte com Alemão do Forró
Aos 80 anos, Antônio Martins leva radinho para a fisioterapia e se diverte com Alemão do Forró. Crédito: Reprodução

Apesar da situação delicada por conta de uma cirurgia realizada na perna esquerda há 3 meses, Antônio Martins, de 80 anos, achou uma forma de se divertir enquanto faz suas sessões de fisioterapia no hospital Santa Casa, em Vitória. Ao som de Alemão do Forró, estrela do forró capixaba, Antônio usa a dança como parte de sua recuperação, levando um radinho portátil para as sessões.

Segundo a nora de Antônio, Silvana Dias, ele está internado por conta de uma bactéria que contraiu na perna há 27 anos, mas que só aflorou agora. Antônio passou por uma cirurgia na perna, que fez com que a bactéria se manifestasse. Por isso, ele está internado há três meses no Hospital Santa Casa de Vitória.

"Há 27 anos, ele sofreu um atropelamento e pegou essa bactéria, que estava adormecida. Ela aflorou no ano passado, quando ele caiu durante uma viagem e quebrou a perna esquerda. Ele fez a cirurgia há três meses e está internado desde então, por conta da bactéria", afirmou.

Silvana conta que o repertório de Antônio, porém, não fica apenas no forró. Ela afirmou que Antônio sempre faz churrascos para a família e o que mais anima a festa é Bezerra da Silva, um dos maiores nomes do samba carioca. Segundo Silvana, os enfermeiros do hospital deixaram que ele levasse um rádio portátil para continuar ouvindo suas músicas.

"Ele sente muita falta de casa. Ele tem um pendrive e deixaram ele levar um radinho para o hospital. Ele gosta muito de forró e de Bezerra da Silva também", finalizou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.